Interno que teve corpo queimado ao atear fogo em cela do centro Dagmar Feitosa sai da UTI

Manaus – O interno de 17 anos que ficou com 60% do corpo queimado após atear fogo em colchões, com outro adolescente, no Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa, foi liberado da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na manhã desta terça-feira (16). Ele segue internado no Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto em estado grave. As informações são da assessoria de comunicação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).
Ainda de acordo com a assessoria da Sejusc, após o ocorrido na tarde de segunda (15), o adolescente foi encaminhado ao hospital e passou pelo centro cirúrgico para  procedimentos.
A família do adolescente foi avisada na última segunda-feira, porém ninguém compareceu ao Hospital. A Secretaria ainda informou que nesta terça-feira assistentes sociais foram à casa dos familiares do interno onde conversaram com a família.
Entenda o caso
Na tarde de segunda, o adolescente de 17 anos, junto com outro interno atearam fogo em cinco colchões da unidade, de acordo com a titular da Sejusc, Graça Prola.
Conforme a secretária, os dois adolescentes são recém chegados à unidade e cometeram atos indisciplinares graves, logo, não foram para o lazer na quadra do centro socioeducativo com os outros 14 adolescentes do alojamento. Eles aproveitaram a ida do socioeducadores, que acompanhavam os outros jovens à quadra, para atear o fogo nos colchões.
Prola ainda informou que um isqueiro foi encontrado dentro de uma bíblia e os cinco colchões foram levados para dentro de um dos apartamento.
Comentários via Facebook