Jadson recebe propostas de outros clubes e acerto com o Corinthians emperra

Estadão Conteúdo /Diário do Amazonas

São Paulo – O acerto entre Corinthians e Jadson era esperado pela diretoria alvinegra que ocorresse na quarta-feira, mas o torcedor terá de aguardar mais um pouco ou pode até mesmo ver o meia em outro clube. Isso porque o jogador recebeu outras ofertas e está analisando para ver se realmente a melhor opção é fechar com a equipe corintiana.

Nesta quarta-feira, inclusive, teria uma reunião para sacramentar o negócio, mas ela foi adiada. Antes disso, na terça, o presidente corintiano Roberto de Andrade se reuniu com o jogador e seus representantes para formalizar uma proposta. A expectativa era a de que na quarta-feira, com o gerente de futebol Alessandro Nunes voltando ao Brasil, a negociação fosse fechada e o acerto poderia até ser anunciado após o Corinthians conquistar a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O problema, porém, é que o meia recebeu outras propostas e balançou. Ele analisa sob o ponto de vista financeiro e técnico qual a melhor opção. Além disso, ele conversará com a família para tomar a decisão. Algo que pesa favoravelmente ao time alvinegro é o fato de o meia ter tido uma boa passagem pelo clube e contar com o apoio de boa parte da torcida.

Pelo acordo selado anteriormente, de forma verbal, o Jadson receberia R$ 450 mil de salário e mais R$ 3 milhões de luvas diluídas durante o vínculo, que ainda não está definido. O jogador quer três anos e o clube ofereceu vínculo de duas temporadas. Anteriormente, o jogador havia pedido R$ 650 mil de salários e mais R$ 10 milhões de luvas, valores que o Corinthians descartou pagar.

Atlético-MG, Grêmio e Flamengo fizeram sondagem ao jogador recentemente e o meia também tem ofertas de clubes do exterior. A expectativa é a de que, até o final da semana, o jogador defina sua situação com o Corinthians.

Nesta quarta-feira, após o título da Copinha, o diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, confirmou a reunião com o jogador e disse esperar por uma resposta, mas garante estar confiante no acerto.

“Nós tivemos uma reunião ontem (terça-feira), e o presidente, eu e o representante do Jadson e estamos esperando uma resposta. Precisamos de uma resposta. O interesse é mútuo, nosso e dele (Jadson) também”, disse o dirigente, em entrevista à Rádio Globo.