MP-AM denunciou secretário da Câmara de Parintins por fraudes na conta da instituição

Da Redação / portal@d24am.com

Manaus – A 1ª Promotoria de Justiça de Parintins denunciou à Justiça Dairoilson Matos Deveza, secretário da Câmara Municipal de Parintins durante a gestão (2015-2016) do presidente Everaldo Batista (PROS) – que não foi reeleito -, pela prática dos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Segundo as investigações do Ministério Público em conjunto com o Laboratório de Lavagem de Dinheiro da Secretaria Executiva de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança do Estado, o servidor desviou em proveito próprio e, em benefício de pessoas de seu relacionamento, R$ 189.259,68. O pedido de quebra de sigilo bancário identificou que ele efetuou 130 transações bancárias, pela internet, das instituições financeiras nas quais a Câmara tinha contas.

Ao ser questionado acerca da insuficiência de caixa, Dairoilson tentou justificar o desfalque apresentando extratos bancários e relatórios falsificados. Os extratos falsificados ainda foram encaminhados para a empresa Record Processamento e Contabilidade Ltda., contratada pela Câmara para efetuar as prestações de contas do Poder Legislativo perante o Tribunal de Contas do Amazonas.