No ‘Outubro Rosa’, FCecon anuncia novo exame para prevenção do câncer no AM

Girlene Medeiros / Diário do Amazonas


Manaus – O Amazonas deve ser o segundo Estado do Brasil a oferecer o exame de citologia em meio líquido na rede básica de saúde do Serviço Único de Saúde (SUS), perdendo apenas para o Pará, que já dispõe do exame na rede pública de saúde. A previsão é do diretor-presidente da Fundação Centro de Controle do Estado do Amazonas (FCecon), o cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci.

Durante a campanha ‘Outubro Rosa’, que inicia, hoje, atuando na prevenção aos cânceres de mama e colo uterino, Ricci informou que inicia a realização de um projeto piloto com o oferecimento do exame de citologia em meio líquido, em substituição ao papanicolau convencional, que analisa a presença de agentes infeciosos, como o vírus HPV (papilomavírus humano).

Caso não sejam tratadas, as lesões provocadas pelo HPV podem progredir e resultar em câncer, principalmente, no cólo do útero, que é o tipo de câncer que mais atinge as mulheres do Estado, conforme levantamento da Fundação Cecon.

De acordo com Marco Antônio, a maioria das mulheres com câncer, atendidas pela Fundação Cecon, apresentam o tumor cancerígeno no cólo de útero. Com o projeto piloto, segundo o cirurgião oncológico, 3 mil exames de citologia em meio líquido devem ser feitos a partir do mês de outubro, na Fundação Cecon, por ocasião da campanha ‘Outubro Rosa’. A ideia, segundo o cirurgião, é o SUS oferecer o exame, posteriormente, na rede básica de saúde, como Unidades Básicas de Saúde (UBS) e policlínicas.

Segundo Ricci, a citologia em meio líquido é um exame que consegue detectar, mais rapidamente, lesões que podem resultar em tumores cancerígenos. “O nosso problema é que se tem o diagnóstico tardio de câncer e 90% dos tumores cancerígenos poderiam ser curados se fossem detectados precocemente”, afirmou.

Conforme Ricci, o procedimento estará disponível na fundação, durante o mês de outubro, graças ao investimento de R$ 100 mil recebidos pelo Fundo de Promoção Social (FPS) do governo estadual. “O câncer de cólo de útero é o que mais mata. Essas ações são para melhorar o diagnóstico desses cânceres”, afirmou o diretor-presidente da Fundação Cecon.

As ações estão programadas para ocorrer durante o ‘Outubro Rosa’, cuja abertura será nesta sexta-feira (30), às 18h, em frente à Fundação Cecon, localizada na Rua Francisco Orellana, no bairro Dom Pedro, zona oeste. Na ocasião, conforme a Fundação Cecon, o prédio da instituição será iluminado com a cor rosa, que simboliza, em nível mundial, a luta contra o câncer de mama em mulheres.