Petroleira Petrorio, antiga HRT, nega que tenha sido comprada pelos russos

A PetroRio, que antes era HRT, nega que  esteja sob controle acionário dos russos, conforme publicado pelo DIÁRIO na última terça-feira.   A petroleira  informou que vendeu, em 2015, somente os seus blocos de petróleo e gás localizados na Bacia do Solimões (AM), para a Rosneft, conforme divulgado em fato relevante no dia 18 de maio de 2015.  A Rosneft prometeu à Agência Nacional de Petróleo (ANP) perfurar poços no Amazonas.

ALE conhece hoje nova direção com poder rachado

A eleição de hoje da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para o biênio 2017-2018  está polarizada entre o candidato do governo, deputado David Almeida (PSD), e  a oposição, que deverá ficar entre Bosco Saraiva (PSDB) e Sidney Leite (PROS). O anúncio da candidatura de José Ricardo (PT), ao contrário de favorecer uma linha independente e oposicionista, certamente ajudará a situação, com mais uma divisão entre os opositores, a qual inclui um membro do governo José Melo. A situação mostra o enfraquecimento e o racha na situação, que discorda com boa parte das ações tomadas pelo Executivo Estadual e evidencia a crise de um governo que poderá perder a influência no Legislativo e ter as suas proposituras ameaçadas e serem derrubadas pela crescente falta de apoio de sua base política no parlamento.

Investigação

A estreita ligação do secretário de Estado da Fazenda, Afonso Lobo, com ex-sócios da Tapajós Comércio de Medicamentos, que fornece para o Estado, deve ser apurada  pelos órgãos de controle, a fim de resguadar os interesses do erário público.

Monteiro pede afastamento

O procurador do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Fábio Monteiro, pediu afastamento do cargo pelo período de 60 dias, a contar da última segunda-feira (19), para fazer valer o prazo de desincompatibilização. Monteiro pretende concorrer à vaga de desembargador do 5º Constitucional, que é destinado ao Ministério Público, por isso, precisa seguir essa exigência prevista em lei.

Eleições no MP

As eleições destinadas a escolha dos membros do Conselho Superior e do corregedor-geral do Ministério Público do Estado (MP-AM), biênio 2017/2019, serão no dia 8 de fevereiro.

DPVAT mais barato

A partir de 1º de janeiro de 2017, os valores do prêmio tarifário do Seguro DPVAT cobrados de motoristas e motociclistas serão reduzidos, conforme resolução da Superintendência de Seguros Privados (Susep).  A redução dos valores abrange dez categorias de veículos. Para automóveis particulares e táxis, por exemplo, o prêmio cairá de R$ 101,10 para R$ 63,69. Para motos, o valor passará de R$ 286,75 para R$ 180,65 e para ônibus, de R$ 390,84 para R$ 246,23.

Projeto de postes

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) cancelou os incentivos fiscais ao projeto da Ecofibra, para a produção de poste de poliéster reforçado com fibra de vidro.

Feirantes invadem rua

Feirantes invadiram a Rua Rocha dos Santos, no Centro de Manaus, no trecho entre a Rua dos Andradas e a Rua Miranda Leão. Ocupando locais que poderiam ser destinados a estacionamento dos veículos dos milhares de consumidores que estão indo ao Centro para as compras de Natal, eles ajudam a deixar o trânsito nesta área da cidade ainda mais caótico. A Prefeitura, que tem agido com pulso firme para que os camelôs retirados do Centro não voltem às ruas, precisa contornar o problema logo na raiz para evitar transtornos maiores no futuro.

Renegociação de dívidas deve ser sancionada

O presidente  Michel Temer disse  que “muito provavelmente” vai sancionar o projeto de lei que trata da renegociação das dívidas dos Estados com a União. O texto prevê o alongamento da dívida por 20 anos e a suspensão do pagamento das parcelas até o fim deste ano.

Condenado duas vezes em apenas uma semana

O senador Lindbergh Farias (PT/RJ) foi condenado por improbidade administrativa, pela 2ª  vez, em uma semana, pelo juiz Gustavo Quintanilha Telles de Menezes, da 7ª Vara Cível de Nova Iguaçu. Ele foi condenado a cinco anos de suspensão de direitos políticos e multa de R$ 640 mil.