Queda na venda de material de construção reduz valor do metro quadrado no AM

Manaus – A forte retração nas vendas do comércio de material de construção está fazendo com que o custo do metro quadrado no Amazonas apresente queda em 2016, segundo o supervisor de disseminação de informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Adjalma Nogueira Jaques. A afirmação tem como base o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), que mostra que o custo do metro quadrado chegou a R$ 990,08 no Amazonas, em queda com relação aos meses anteriores.

“Em sete meses, foram quatro quedas no custo. Isso nos indica que o comércio não está vendendo, está enfrentando uma forte retração e, consequentemente, está utilizando preços antigos ou fazendo promoções”, disse Nogueira. Com a inflação em alta, a tendência eram os preços de material de construção subirem. Como a demanda caiu muito, os lojistas tiveram que baixar os preços.

Entre janeiro e julho deste ano, a participação do gasto com material de construção no metro quadrado caiu de R$ 566,49 para R$ 561,74. “Se alguém tiver dinheiro, esse é o momento para construir. O consumidor doméstico que tem recurso pode aproveitar esses preços mais baixos”, afirmou Adjalma Nogueira Jaques. Em julho de 2015, esse custo era de R$ 555,04.

Já o custo da mão de obra, ou seja, de pedreiros, pintores e encanadores evoluiu de R$ 427 para R$ 428,34 entre janeiro e julho deste ano. Segundo Nogueira, o custo com mão de obra se mantém praticamente o mesmo durante o ano e só evolui quando há o dissídio dos trabalhadores da construção civil.

O custo do metro quadrado no Amazonas chegou a R$ 990,08 em julho, avançando 4,87% em relação ao custo de R$ 944,09 de julho do ano passado. Em relação a junho, o custo da construção de cada metro quadrado reduziu em R$ 2,68. Já na comparação com janeiro deste ano, o metro quadrado no Amazonas está R$ 3,41 mais barato.