Seleção estreia na Arena invicta, em Manaus

Por Diogo Rocha/vencer@diarioam.com.br


Manaus – Há 13 anos sem jogar em Manaus, a Seleção Brasileira principal voltou à capital do Amazonas, na sexta-feira passada, para enfrentar a Colômbia, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, nesta terça-feira (6), às 20h45, na Arena da Amazônia. No retrospecto, a Seleção já disputou seis partidas em Manaus, entre as décadas de 1970 e 2000, e não perdeu nenhum confronto no extinto Estádio Vivaldo Lima, que sobre os escombros se construiu a Arena.

Foram cinco vitórias e apenas um empate. Mas apenas um jogo oficial realizado em Manaus. As cinco primeiras passagens da equipe canarinho na cidade foram amistosos. O primeiro foi na inauguração do Vivaldão, no dia 5 de abril de 1970. Nesta data histórica para o Estado, o público presente no saudoso estádio foi premiado com duas partidas no mesmo dia da Seleção Brasileira contra um selecionado do Amazonas. A equipe ‘B’ e em seguida o time ‘A’ do Brasil goleou duas vezes, por 4 a 1, a seleção amazonense reserva e titular.

E após um longo intervalo de 25 anos, a Seleção regressou a Manaus para mais um amistoso no Vivaldo Lima e pelo mesmo motivo: a reinauguração do estádio. Reformado e modernizado, um Vivaldão mais confortável para os torcedores e a equipe canarinho era apresentado no jogo entre Brasil e Colômbia, no dia 20 de dezembro de 1995. Mais um triunfo da Seleção Brasileira, desta vez por 3 a 1, com dois gols do atacante Túlio Maravilha, que se despediria na partida da ‘amarelinha’ e vestiria 11 anos depois a camisa do Fast Clube, do Amazonas, para a Série C do Brasileiro, em 2006.

No ano seguinte ao confronto com a seleção principal da Colômbia, que volta a jogar, no Amazonas, nesta terça-feira (6), após 21 anos e por uma partida oficial, a equipe do Brasil disputou o quarto amistoso no Vivaldão, no dia 22 de maio de 1996. O adversário era a Croácia, que não tirou a invencibilidade da Seleção Brasileira, mas acabou com os 100% de aproveitamento do histórico da equipe em Manaus, com um empate em 1 a 1. Neste mesmo ano, no dia 18 de dezembro, a Seleção enfrentou em um jogo amistoso no Vivaldo Lima mais um rival da Europa, a Bósnia, justamente, país vizinho à Croácia. Vitória por 1 a 0 do Brasil, com gol de Ronaldo, o Fenômeno.

Coincidentemente, na última vez que a Seleção Brasileira pisou em solo amazonense, no dia 10 de setembro de 2003, também foi para disputar outras Eliminatórias, da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha. Na época, a Seleção era comandada pelo técnico Carlos Alberto Parreira, que havia levado, em 1994, o Brasil ao tetracampeonato da Copa do Mundo.

O placar magro, de 1 a 0, sobre o Equador, em um Vivaldão lotado por 35.601 torcedores pagantes, foi marcado pelo craque Ronaldinho Gaúcho, que começava a carreira de ídolo no Barcelona (Espanha).  Agora, quase 13 anos depois, o atacante Neymar, outro ídolo do Barça, é o grande nome da atual Seleção Brasileira, liderada pelo técnico Tite, para o jogo contra a Colômbia, em Manaus.