Wilker lidera preferência pela nova presidência da Câmara

Asafe Augusto / portald24am@gmail.com


Manaus – Os vereadores eleitos e reeleitos para ocupar a Câmara Municipal de Manaus (CMM) já se preparam para a eleição da Mesa Diretora que comandará a Casa no biênio 2017-2018. Estão na disputa com larga preferência, o atual presidente Wilker Barreto (PHS) e os vereadores eleitos Chico Preto (PMM) e Joana D’Arc Protetora (PR). A eleição ocorrerá, no dia 1º de janeiro, domingo, após a posse do prefeito, vice e vereadores. Os parlamentares se reunirão no Plenário Adriano Jorge, na sede da Câmara para a votação.

Na disputa pela direção, o atual presidente da Casa, vereador Wilker Barreto (PHS), disse que pretende dar continuidade ao que classificou de “avanços”. Barreto destaca que o último biênio 2015-2016 foi de dificuldades com o agravamento da crise econômica, mas acentuou que, neste período, o parlamento municipal obteve  conquistas e realizou medidas importantes.

“Apesar do momento de crise, nós conseguimos o reajuste de 11% para os servidores, nem todos os parlamentos conseguiram isso. Nós implantamos a Câmara Digital, inauguramos a Mini Vila Olímpica, um novo auditório e para o próximo ano vamos implantar a Rádio Câmara, que será um ganho para a sociedade”, afirmou.

Reeleição

De acordo com Barreto, a expectativa para a sua reeleição é positiva, tendo em vista a receptividade que ele afirma que está tendo com os demais parlamentares em relação a sua candidatura.

“Eu tenho 90% de adesão dos vereadores que estavam aqui, na última legislatura. Com os novos vereadores que estão chegando, nós vamos conversando e criando um vínculo de amizade e abrindo o diálogo para um bom trabalho durante a minha gestão”, frisou.

O vereador eleito Chico Preto (PMM) afirmou que colocou seu nome à disposição para que o próximo biênio seja de uma gestão participativa, com maturidade e, segundo ele, com compromisso com os interesses dos eleitores.

“A minha candidatura é em defesa da população. Não quero rótulos, quero trabalho. Se o prefeito fizer tudo com transparência e eficiência não há motivos para fazer oposição a ele”, disse.

Transparência

O parlamentar destacou que, se for presidente da Casa, irá implantar um aplicativo de transparência para dispositivos móveis, com o objetivo de esclarecer ainda mais à sociedade. O parlamentar disse  estar confiante e que possui condições de assumir a chefia da Câmara.

“Acredito que terei o voto dos vereadores que, como eu, caminham de forma independente, com compromisso de fazer um mandato em defesa do povo de Manaus”, completou.

A disputa também conta com a vereadora eleita, Joana D’Arc Protetora (PR). Pregando a independência da Câmara, ela afirma que se for eleita presidente, realizará um diálogo com todos, além de, segundo ela, tratar de forma igualitária os projetos de cada parlamentar, decidindo a pauta de votação dos projetos com as lideranças de partidos.

Regras

Conforme o Regimento Interno, a disputa poderá ser feita a partir da inscrição individual para todos os cargos da Mesa Diretora. Cada candidato à presidência terá o tempo de cinco minutos para discursar antes da votação, que é aberta.

A mesa da CMM é composta de presidente, 1º, 2º e 3º vice-presidentes, secretário-geral, 1º, 2º e 3º secretários, ouvidor e corregedor. Os vereadores que compõem a mesa recebem os mesmos salários dos demais parlamentares.