Acervo de Thiago de Melo ganhará espaço na UEA

Fotografias, correspondências, obras de arte, entre outros itens de Thiago de Mello serão alocados na Universidade do Estado do Amazonas

Bruno Mazieri / portal@d24am.com

Foto: Danilo Mello/Acervo DA/02-05-2011

Manaus – A partir do segundo semestre deste ano, cartas, livros e obras de arte que pertenceram ao poeta amazonense Thiago de Mello ocuparão um espaço especial dentro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). A ideia é preservar a história do escritor, bem como parte do material que está ligado, diretamente, a sua vida pessoal e profissional.

De acordo com o Diário Oficial do Estado do Amazonas, todo o acervo foi adquirido pelo Estado por R$ 300 mil (valor ainda não pago) e inclui uma biblioteca com 2.754 livros, uma coleção com 66 obras de artes, 328 pastas com correspondências entre Mello e outros autores e poetas, 1.067 itens de fotografia e uma caixa com 518 folhas de rosto de livros com dedicatórias de seus respectivos autores.

De acordo com o reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa, a universidade pretende seguir os passos de outras academias nacionais, como a Universidade de São Paulo (USP), que conta com acervo de Oswald de Andrade, por exemplo. “A ideia é tratar, de forma historiográfica, todo esse material que o maior poeta amazonense deixou para a apreciação da sociedade em geral”, conta.

O acervo ficará localizado dentro de uma sala que será projetada conforme o ambiente de criação do escritor. “Nossas bibliotecas estão sendo reformadas e, durante esse processo, é que vamos saber a área física que será necessária para abrigar todo o material, tendo em vista que ele conta, inclusive, com obras de arte”, explica o reitor.

O secretário de Cultura do Estado, Robério Braga, conta que várias partes do acervo do poeta já foram adquiridas em outras oportunidades. “Ele (Thiago) é símbolo do Amazonas e da literatura. Então, nada mais justo do que preservar sua memória”, diz. Além disso, ele ressalta que todo o material foi disponibilizado pelo próprio Thiago e catalogado por uma equipe experiente da secretaria de Cultura.

Atualmente, o poeta nascido em Barrerinha, interior do Amazonas, mas que ganhou o mundo por meio de sua escrita, está com 91 anos e pertence à Academia Amazonense de Letras (AAL). A reportagem tentou entrar em contato com o escritor, mas até a publicação desta matéria, não obteve sucesso.

Comentários via Facebook