Amazonense vai à Bienal de SP com antologia

Jefter Haad faz parte do time de escritores que compõe a coletânea ‘Daemonum Sigillum - As Crônicas da Goécia’, da Editora Hope e que será apresentada, no próximo mês, na Bienal do Livro de SP

Gabriel Machado

Manaus – Depois de se aventurar pela ficção científica, na antologia ‘Aliens – Abduções e outros contros’, o autor Jefter Haad explorará, em seu novo trabalho, outro subgênero da literatura fantástica: o horror. O amazonense faz parte do time de escritores que compõe a coletânea ‘Daemonum Sigillum – As Crônicas da Goécia’, da Editora Hope e que será apresentada, no próximo mês, na Bienal do Livro, em São Paulo.

A obra é uma antologia de contos que retrata a visão contemporânea de autores nacionais sobre os 72 demônios da Goétia – popularizado por Aleister Crowley, em 1904. “Nela, os escritores tomam a liberdade de trazer uma abordagem crua – e quase sempre bizarra – dessas entidades dispostas a barganhar com humanos em troca de suas almas ou, pelo menos, de um pouco de sua energia vital”, disse Jefter, em entrevista ao PLUS.

A coletânea retrata assuntos como adultério, inveja, luxúria, avaria, etc (Foto: Divulgação)

De acordo com ele, os autores “abordam o gore (subgênero caracterizado pela presença de cenas extremamente violentas) como elemento fundamental”. “‘Daemonum Sigillum – As Crônicas da Goécia’ retrata assuntos como adultério, inveja, luxúria, avaria etc., trazendo, sempre, a reflexão acerca de até onde as pessoas vão para conquistar o que desejam”, acrescentou o escritor.

Virtudes da luxúria

Na coletânea, Jefter Haad assina o conto ‘As Três Virtudes da Luxúria’, que narra a história de uma garota que deseja ser adorada pelo colégio inteiro e, por alimentar essa vontade por anos, ela passa a ouvir vozes que a instruem a fazer coisas humanamente repugnantes – em troca de uma liberdade “que virá sob o preço de um pesadelo a olhos abertos”. Segundo o autor, a sua predileção por filmes alternativos de terror o ajudou na hora de criar a trama.

“Recentemente, o filme ‘Hereditário’ trouxe uma atmosfera muito semelhante à que eu descrevi no conto. Essa questão da crescente tensão implantada nas cenas, do mistério ocultista e do culto a demônios antigos, também, tiveram um espaço em ‘As Três Virtudes da Luxúria’, o que (no geral) expõe um medo que tenho desde criança”, ressaltou Jefter. “Tenho notado uma facilidade enorme em escrever contos de terror/horror, o que, necessariamente, eu vi acontecer logo após ler ‘O Exorcista’, de William Peter Blatty. Tem sido extremamente interessante explorar cenas que mexem com o imaginário da humanidade quanto a fantasmas e assombrações”, completou.

A antologia ‘Daemonum Sigillum – As Crônicas da Goécia’ já está em pré-venda pela Amazon, ficando, na sua primeira semana, entre os três melhores lançamentos do gênero, no site.

Bienal do Livro

No dia 5 de agosto, Jefter Haad participará do lançamento da coletânea, na Bienal do Livro de São Paulo – o terceiro maior evento editorial do mundo. “Confesso que conhecer um evento feito por amantes da literatura para amantes da literatura mexe bastante comigo. Ainda mais se tratando da dimensão gigantesca que é a Bienal do Livro de São Paulo. Já conheci algumas bienais antes, mas, por ser a minha primeira vez na de São Paulo e participar do hall de autores para lançamento, o gostinho é completamente diferente”, afirmou.

O encontro acontecerá, a partir das 20h (horário de São Paulo), no estande M011, e contará com brindes de água benta e cards exclusivos da antologia. “Espero conhecer as pessoas fantásticas que fizeram parte desse projeto e que têm criado uma expectativa enorme para o dia do lançamento”, finalizou.

A coletânea retrata assuntos como adultério, inveja, luxúria, avaria, etc (Foto: Divulgação)