As (novas) vozes do Amazonas

Conheça os jovens Lorenzo Fortes e Yohanna Vale, que representaram o Estado no ‘The Voice Kids’

Gabriel Machado / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Amazonas voltou a ser representado (muito bem, por sinal) no ‘The Voice Kids’. Depois de Marcella Bártholo, foi a vez de Lorenzo Fortes, de 13 anos, e Yohanna Vale, 14, vestirem a bandeira do Estado, na versão mirim do famoso reality show. Enquanto Fortes chegou à fase das Batalhas, na disputa, Vale ficou pelas Audições. O sucesso da dupla, no entanto, excedeu qualquer aprovação dos jurados. Nas redes sociais – no Twitter, principalmente -, os jovens receberam enxurradas de elogios. Agora, eles se preparam para dar o próximo passo em suas respectivas (prósperas) carreiras.

A trajetória de Fortes é aplicável, literalmente, à expressão ‘talento que vem de berço’. Não porque o menino possui outros músicos em sua família, mas, sim, por ter tido o primeiro contato com as câmeras com pouco menos de 2 anos. A estreia foi em um comercial para fraldas de bebê, gravado para uma rede de farmácias da capital. “Quando chegamos à drograria para filmar a propaganda, o diretor veio logo dizendo: ‘Esse bebê não vai conseguir fazer o que ele tem de fazer’. E o Lorenzo fez tudo. Lembro que pediam para ele bater na tela da câmera (essa era a primeira cena) e meu filho ia lá e batia”, lembrou a mãe do jovem, a advogada Vanessa Cunha Fortes.

Lorenzo Fortes, de 13 anos, e Yohanna Vale, 14, participaram da atual edição do programa ‘The Voice Kids’ (Foto: Raquel Miranda)

De acordo com ela, com o passar dos anos, o lado artístico do menino foi aflorando ainda mais. “Ele apontava para a tevê e dizia que queria trabalhar ‘lá dentro’. Eu falava que precisava ser artista. Então, ele virou para mim e disse: ‘Eu vou ser artista’”, acrescentou Vanessa.

Aos 6 anos, por conta das aulas particulares do irmão mais velho, o universitário Stanley Fortes Neto, 19, o garoto começou a tocar violão – instrumento que o acompanha, até hoje, em suas performances. Com apenas seis meses de curso, ele já conseguia acompanhar o primogênito nos acordes. “Ali, começamos a realmente perceber que o Lorenzo tinha essa vocação para a vida artística”, destacou a advogada.

Na sola da bota

Em sua audição para o ‘The Voice Kids’, Lorenzo Fortes interpretou a música ‘Fantasma’, do cantor Luan Santana. A performance garantiu ao jovem um lugar na equipe da dupla Simone & Simaria. “Elas (as irmãs) são maravilhosas, o povo de Manaus as adora e elas gostam muito da gente”, elogiou o garoto, que nutre uma paixão especial pelo gênero que consagrou suas mentoras, na competição: o sertanejo.

“Com 8 anos, fiz uma viagem em família para Goiânia (GO) e, lá, terra do sertanejo, eu só escutava música do gênero”, recordou Fortes. “Quando voltei para Manaus, pedi aos meus pais que comprassem todos os CDs e DVDs (risos). Espero seguir com a minha carreira nesse estilo”, reforçou.

A última apresentação do jovem, no ‘The Voice Kids’, foi no domingo, 18, durante a fase das Batalhas. Junto dos colegas Victor Hugo Dias e Luis Henrique Schultz, ele cantou o sucesso ‘Louca Paixão’, de Jorge & Mateus. Ao final da performance, as irmãs Simone e Simaria escolheram Schultz para continuar na competição. “São talentosíssimos. Deram realmente um show”, comentou a dupla, antes de escolher o ‘vencedor’.

“O ‘The Voice’ foi muito bom e importante para mim, abriu inúmeras portas e me mostrou para o Brasil inteiro. Quero aproveitar esse ‘boom’ que o programa me proporcionou e focar no meu objetivo: que é virar um cantor de sucesso e que o público goste do meu trabalho”, revelou Fortes, que, agora, segue na torcida por Schultz. “É muito bonito, pois eles (os participantes) realmente se tornam muito amigos”, adicionou a mãe do menino.

Audição ‘às escuras’

O pontapé inicial de Yohanna Vale no meio artístico se deu em outra competição musical. Aos 5 anos, ela se inscreveu em um show de talentos, na igreja que frequenta com a família. “Na igreja, sempre se destacam as pessoas que gostam de cantar. Mas, até então, esse nunca havia sido o caso da Yohanna”, afirmou a mãe da menina, a estudante de Pedagogia Libna Ferreira do Vale. “Certa vez, fizeram um concurso musical, cujo prêmio era um urso de pelúcia. Ela queria muito o bichinho, então, se inscreveu”, completou Libna.

Ali, a mãe de Yohanna percebeu que a jovem tinha talento e passou a incentivá-la a ensaiar, na igreja. “Ela tirou o primeiro lugar e ganhou o urso. Foi uma apresentação bastante bonita, ela cantou muito bem e acertou todas as notas. Foi muito lindo de se ouvir”, recordou. “Quando a Yohanna completou 10 anos, eu a matriculei no Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro. Ela fez a seleção e, uma semana depois, recebemos a notícia de que tinha sido aceita”.

E foi por meio da instituição que Yohanna pôs um dos pés no ‘The Voice Kids’. Isso porque o maestro da menina, Hugo Pinheiro, direcionou a jovem às audições do programa, em Manaus, sem avisá-la sobre o que se tratava. “Ele (o Hugo) me mandou uma mensagem, às 20h, dizendo que ia precisar de mim, no dia seguinte, para uma audição. Ele pediu, ainda, que fosse com uma roupa confortável, escolhesse uma boa música e ficasse tranquila (risos)”, ressaltou Yohanna. “Cheguei no local e vi todos aqueles pôsteres do ‘The Voice’ e muita gente. Pensei: ‘Não, é uma seletiva daqui. Não é uma audição para o programa’ (risos)”, acrescentou.

A jovem fez a seletiva, em março de 2017, e, dois meses depois, recebeu um e-mail que confirmava a sua ida ao reality. Em janeiro deste ano, ela subiu ao palco da disputa e interpretou o hit ‘Trem Bala’, de Ana Vilela. Infelizmente, os jurados não viraram as cadeiras para a amazonense, porém, Yohanna diz que o apoio da plateia foi algo que ela jamais vai esquecer – e essencial para que a garota continue persistindo no universo da música. “Quando eu me apresentei e vi as pessoas me apoiando, aplaudindo e cantando comigo, eu pensei: ‘Agora sim, eu posso continuar’”, ilustrou.

Depois da experiência no ‘The Voice Kids’, a jovem espera conciliar a música com as obrigações da vida de pré-vestibulanda. “Agora, quero voltar ao coral jovem (do Cláudio Santoro) e focar nos estudos da música, além de, claro, continuar no meu cursinho”, frisou Yohanna, que deseja ser fonoaudióloga.