Até o Tucupi começa maratona nesta quarta; veja programação

Unindo cultura e saúde, festival traz shows e ações relacionadas ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Reforçando as mobilizações pelo Dia Mundial de Luta Contra a Aids, acontece, a partir desta quarta-feira (12) até sábado (15), a 13ª edição do Festival Até o Tucupi de Artes Integradas, sob o tema ‘Viva Melhor Sabendo Jovem’. A programação, que terá ações e espaços de diálogo e reflexões sobre a prevenção combinada do HIV/Aids, será distribuída entre três espaços da cidade: Casa das Artes, Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA) e Praça Heliodoro Balbi.

Entre esta quarta e sexta-feira (14), acontecem oficinas e painéis, incluindo um cineclube. No sábado, o encerramento trará a já tradicional Mostra de Música, com dez shows apresentando o que há de novo na música manauara.

Conforme a programação do Até o Tucupi, a orquestra Puxirum encerrará a dezena de shows do próximo sábado (Foto: Divulgação)

As apresentações musicais terão como cenário a Praça Heliodoro Balbi, mais conhecida como Praça da Polícia. Ainda no sábado, no mesmo local, das 14h às 20h, estão previstas intervenções artísticas com foco na prevenção combinada e posto de testagem rápida do HIV/Aids com profissionais e voluntários do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem – Manaus, que estarão mobilizados.

Os educadores/ativistas Gabriel Mota, Ephraim Lisboa e Felipe Pinheiro, além da produtora cultural Michelle Andrews e a assistente social Marklise Santos, atuarão como facilitadores nos painéis, oficinas e cineclube pautados pela prevenção, diagnóstico e tratamento para HIV/Aids e direitos humanos da pessoa vivendo com HIV.

A cantora e produtora cultural Elisa Maia também facilita uma oficina — ‘Iniciativas de mulheres nas artes: A potência da coletividade’ —, mas com foco no planejamento de novas iniciativas coletivas capitaneadas por mulheres nas artes e na cultura, como forma de desenvolver trabalhos e gerar sustentabilidade.

Todas as atividades de formação são gratuitas, livres e abertas ao público em geral.

Por fim, a Mostra Musical, agendada para o dia do encerramento, contará com dez performances gratuitas, das 17h às 22h, nos dois coretos da Praça Heliodoro Balbi.

Serviço

Quarta-feira
• Oficina ‘Iniciativas de mulheres nas artes: a potência da coletividade’. Facilitadora: Elisa Maia. Das 19h às 21h, na Casa das Artes (Largo de São Sebastião, Centro).

Quinta-feira
• Painel ‘Prevenção combinada no YouTube’. Facilitadores: Felipe Pinheiro e Ephraim Lisboa. Às 18h, na Casas das Artes;

• Cine Positivo (exibição de filme sobre prevenção do HIV). Mediadora: Michelle Andrews. Às 20h, na Casa das Artes.

Sexta-feira
• Oficina ‘PrEP no contexto da Prevenção Combinada: Como combinar?’. Facilitador: Gabriel Mota (educador de Pares ImPrEP). Das 14h às 16h, no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde – ESA/UEA (Av. Carvalho Leal, 1.777, Cachoeirinha);

• Painel ‘Valorização da identidade amazonense na prevenção’. Facilitadores: Gabriel Mota e Ephraim Lisboa. Às 17h, no auditório da ESA/UEA;

• Painel ‘Vulnerabilidade, gênero e HIV’. Facilitadores: Marklize Santos e Ephraim Lisboa. Às 18h, no auditório da ESA/UEA.

Sábado
Encerramento do Festival Até o Tucupi 2018, na Praça Heliodoro Balbi (Centro).

• Teste rápido de HIV (Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem), das 14h às 20h

• Mostra de Música, das 17h às 22h, com: Catarina; Lucas Passos; Kely Guimarães; Rolamento Atômico; Elisa Maia & Karen Francis; Marcelo Ipanema & O Izunomê; Caboclo Sound; Casa de Caba; Lary Go & Strela; e Orquestra Puxirum.