Decoração regada à doçura

Especialistas dão dicas de como ornar a casa de forma diferente e acessível, nesta Páscoa

Gabriel Machado / plus@diarioam.com.br

Manaus – Já tem tempos que a celebração da Páscoa deixou de ser acompanhada somente pela troca de ovos de chocolate. Semelhante ao Natal, o período que festeja a ressurreição de Cristo virou sinônimo, também, de decoração. Da mesa do café da manhã ao restante dos cômodos, os simpáticos coelhinhos da Páscoa, aliados a muitas cores e outros enfeites, estão ‘dominando’ as casas manauaras.

Com isso em mente, a Revista PLUS deste domingo, 11, conversou com duas especialistas no campo da decoração e obteve dicas preciosas para os ‘antenados’ que resolverem, neste ano, rechear suas residências com os mais diversos símbolos pascais.

Dona do perfil @receberemcasa_, no Instagram, que busca inspirar seus seguidores com produções autorais e dicas de bem receber, a juíza Patrícia Macêdo de Campos acredita que a Páscoa é um ótimo momento para dar início ao hábito de arrumar a mesa para uma refeição em família, por exemplo. “A data é ótima para começar (este hábito), porque é uma festividade cristã que comemora a ressurreição e o renascimento da vida. É um momento de alegria para ser compartilhado em família”, disse Patrícia, em entrevista à PLUS.

Ela acredita que, na hora de decorar a casa, a criatividade pesa mais que um orçamento ‘rechonchudo’. “Ornamentar o ambiente com itens que remetem ao tema, como coelhos, ovos e guirlandas, nem sempre é acessível a todos, mas nada impede que se use a criatividade para decorar a casa e vestir a mesa com itens mais acessíveis ou, até mesmo, feitos pela própria anfitriã”, reforçou.

“Primeiramente, faça um apanhado de tudo o que você tem em casa e aproveite tudo o que puder (louças, jogos americanos, sousplats, taças e guardanapos), independentemente das cores. Como as crianças adoram a história lúdica do coelhinho da Páscoa e os ovos de chocolate, utilize os coelhos e ovos na decoração. Isso pode ser feito de várias maneiras, com coelhinhos rústicos (supertendência), coelhinhos revestidos de musgo (muito lindos!) e, até mesmo, com os coelhinhos de pelúcia dos próprios filhos”, acrescentou a juíza.

De acordo com Patrícia, o objetivo final é surpreender. “Caso a ideia seja reduzir custos, você poderá dar uma nova roupagem à louça do dia a dia, customizando-a com adesivos. Esta é uma ideia prática e barata, que pode ser feita em gráficas e outras lojas especializadas em papelaria e decoração. O resultado, certamente, será maravilhoso”, apostou.

Com relação às cores, a expert destaca os tons rústicos que, segundo ela, vieram muito forte, nesta temporada. “As cores neutras compõem muito bem com os coelhos de palha. Inclusive, você pode acrescentar os ovos de galinha em tom natural (brancos e marrons), que podem ser colocados em cestas e arrematados com flores e folhagens do próprio jardim de casa”, indicou Patrícia. “Os ovos podem ser usados em tigelas e travessas. Outra dica é retirar a casca de cima, separar o conteúdo e utilizar a casca como vasinho de flores”.

Apesar das novas tendências, a juíza conta que os tons pastéis – bastantes populares, na Páscoa – não devem perder o seu espaço. “Este ano, além dos clássicos rosa e amarelo, em tons ‘candy’, as cores menta, lavanda e azul claro vieram com tudo na decoração, tendência que se reflete na decor da mesa”, defendeu Patrícia. “Contudo, é sempre bom lembrar que nenhuma cor é proibida, na Páscoa. Se você gosta de tons fortes, como vermelho, azul royal e outros, pode e deve montar uma mesa nesses tons, pois o importante é que seja feita com amor e reflita a sua personalidade”, encerrou.

No próximo sábado, 17, Patrícia se juntará à Donalina (Av. Bragança, nº 20, Dom Pedro) para um bazar de Páscoa. O evento, que contará com a participação de diversas lojas e serviços de Manaus, terá bate-papo, exposição de chocolates especiais e dicas de decoração temática, entre outras atrações. O bazar acontece na sede da Donalina, a partir das 13h, e terá entrada gratuita.

Clássica e delicada

Sócia-proprietária da Loucerrie (R. Emílio Moreira, nº 1.006, Praça 14), Thaysa Vianez afirma que, antes de pôr a mão na massa e iniciar a decoração do ambiente, a pessoa tem que ‘colocar no papel’ alguns tópicos importantes. “É bom ter em mente algumas coisas, como orçamento, a quantidade de pessoas que espera receber, na Páscoa, e as cores de preferência. Nunca esquecendo, também, da vontade de receber bem e o espírito do significado real da Páscoa”, destacou a empresária, que administra a famosa loja de aluguel de itens para festa ao lado da sogra, Soraya Vianez. Entre os serviços da dupla, está, ainda, a ornamentação de mesas.

Na opinião da empresária, a Páscoa é uma data clássica e, por isso, pede cores delicadas. “As ‘candy colors’ (ou tons pastéis) costumam dar um toque suave, na decoração”, disse Thaysa. “Para este ano, a novidade ficou por conta da mistura dessas cores com o rústico. Fazendo, assim, uma composição que não terá erro”, defendeu. Além dos itens campestres, a empresária aponta, ainda, o lilás como sendo uma das tendências da temporada.

Assim como Patrícia Macêdo de Campos, Thaysa frisa a criatividade como arma principal na hora de economizar. “Criatividade é tudo e encanta em qualquer decoração. (…) A tradicional pintura de ovos, fazer a pegada dos coelhinhos, ninhos com musgo e umas plantinhas ajudam, também. Com criatividade e amor se vai longe”.

Segundo a empresária, independente do estilo que a pessoa decidir seguir, há um item que não pode faltar, na decoração: o coelhinho da Páscoa. “Ele é indispensável, por conta do apelo infantil”, explicou. “O verde e a alegria de receber a família também não podem faltar. Estes são os principais ingredientes para o sucesso da sua Páscoa”, finalizou.