Mostra homenageia ‘gigantes’ do teatro

Em sua 12ª edição, Mostra de Teatro celebra a carreira da atriz Koia Refkalefsky e do ator Gomes de Lima. Evento começa, hoje, a partir das 20h, com a peça ‘A Rainha do Rádio’

Gabriel Machado / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Em sua 12ª edição, a Mostra de Teatro do Amazonas homenageará dois grandes nomes dos palcos manauaras: Koia Refkalefsky e Gomes de Lima. A dupla receberá, na terça-feira (27) — data em que é celebrado, mundialmente, o Dia do Teatro —, troféus em reconhecimento as suas carreiras. O evento, que inicia, hoje, às 20h, no Teatro Amazonas (Largo São Sebastião, Centro), seguirá até quinta-feira, 29, e contará com um total de 14 espetáculos, divididos nas categorias adulta e infantojuvenil.

Com exceção de hoje à noite, quando será apresentada a montagem paulista ‘A Rainha do Rádio’, o festival terá acesso gratuito. Para conferir a peça de Mari Feil, serão cobrados os valores de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Em entrevista ao PLUS, o presidente da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), Tércio Silva, elogiou a trajetória de Koia e Gomes. “Eles possuem uma carreira de muita luta e resistência pela nossa classe. Exatamente o que buscamos em nossos homenageados”, destacou Tércio. “A Koia e o Gomes receberão, no palco do Teatro (Amazonas), um troféu simbólico por tudo o que já fizeram pela arte cênica, no Amazonas”, completou.
Com mais de 30 anos de carreira, Koia Refkalefsky foi destaque da montagem ‘Sapo Tarô-Bequê’ (Foto: Divulgação/Anne Lucy)

Com mais de 30 anos de carreira, a atriz Koia Refkalefsky conta que ficou sabendo da homenagem de maneira inusitada. “Vi pelo Facebook (risos)”, divertiu-se a artista. “Algum membro da Fetam publicou, na rede social, que eu e o Gomes iríamos receber esta homenagem. É muito bom você ser reconhecido por um trabalho de muitos anos. Sinto-me honrada”, acrescentou.

Apesar do tributo, Koia diz que não se ‘envaidece’. “Para mim, o trabalho é um processo. O teatro é um processo. A partir do momento que você se torna uma artista vaidosa, você para de trabalhar”, ressaltou a atriz, que, há pelo menos 25 anos, faz parte da cia Vitória Régia. “Chega um momento que a gente para de contar (risos)”, disse Koia, destaque da montagem ‘Sapo Tarô-Bequê’.

A notícia de que seria homenageado pela Mostra de Teatro veio “como uma surpresa”, segundo Gomes de Lima. “Fiquei muito surpreso, pois, na maioria das vezes, os artistas são homenageados somente depois da morte. Quando me falaram, não acreditei. Achei que fosse uma brincadeira”, revelou o ator. “Sinto-me lisonjeado. Para falar a verdade, a ficha ainda não caiu”, completou.

Ele, que há quase 20 anos integra o grupo cultural Arte Norte, passou a maior parte da sua vida em cima dos palcos. São quase 70 anos de carreira. “Ainda não penso em parar. A previsão é que eu morra, literalmente, nos palcos (risos)”, divertiu-se Gomes, que, em breve, verá um dos seus textos adaptados para o cinema. “O filme ‘Santo Casamenteiro’ já está em processo de pós-produção e deverá estrear em abril. A peça original passou mais de 12 anos em cartaz, em Manaus”, encerrou o artista.