Programação do Festival Olhar do Norte é divulgada

Mostra acontece entre os dias 25 e 29 deste mês, no Teatro da Instalação e no Les Artistes Café Teatro, e ainda contará com oficinas, debates e rodas de conversas

Manaus – A primeira edição do Festival Olhar do Norte divulgou, nesta terça-feira (16), a sua programação completa. A mostra, que acontece entre os dias 25 e 29 deste mês, no Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, s/nº, Centro) e no Les Artistes Café Teatro (Avenida 7 de Setembro, 377, Centro), contará com a exibição de 38 curtas-metragens. Junto à programação, o evento teve, ainda, o seu corpo de jurados revelado, além da participação do cineasta paulista Jorge Bodanzky, que apresentará seu filme ‘Iracema – Uma Transa Amazônica’ (1976).

(Foto: Reprodução/Livre Opinião)

O primeiro dia do Olhar do Norte, no dia 25, dará início às atividades, a partir das 19h, no Teatro da Instalação. Na ocasião, o público irá conferir ‘Iracema’, assinado por Orlando Senna e Bodanzky – este último estará presente durante a exibição. A história, narrada em estilo semidocumental, segue a trajetória de um caminhoneiro e uma prostituta, que viajam juntos pela Rodovia Transamazônica recém-construída.

“Queríamos um filme de abertura impactante, atual, que possuísse forte relação com a nossa região e indicasse caminhos para as novas produções locais”, disse Diego Bauer, organizador da mostra. “É impressionante como ele (o filme) permanece novo, como resistiu bem ao tempo, permanecendo instigante e desconcertante”, completou.

Para Bauer, trazer Bodanzky ao evento é “valorizar um artista que possui uma trajetória que trata com respeito as questões amazônicas e o faz há muitos anos”. “Ele já possui laços verdadeiros com a nossa região e, certamente, tem muita experiência para passar aos nossos jovens realizadores. Para a gente, é uma felicidade recebê-lo, pois entendemos que ele é o tipo de figura do cinema brasileiro que traz peso ao festival e que nos mostra que, aqui na Amazônia, temos totais possibilidades de produzir um audiovisual inteligente, contemporâneo e que tem força para ir muito longe, resistindo ao tempo”, encerrou o organizador.

Mostra competitiva

Os curtas-metragens que compõem as mostras competitivas (Região Norte e Amazonas) e não competitivas (Amazonas Retrospectiva e Outros Nortes) do Festival Olhar do Norte serão exibidos, entre os dias 26 e 28, às 16h e 19h, no Teatro da Instalação.

Debates e oficinas

Além das exibições dos curtas-metragens, o Festival Olhar do Norte contará, também, com debates e oficinas. No sábado e no domingo, 27 e 28, a partir das 10h, o Les Artistes Café Teatro receberá o público para debater sobre os filmes apresentados no segundo e no terceiro dias do evento, respectivamente.

Já na segunda-feira, 29, igualmente às 10h, o Teatro da Instalação recebe a roda de conversa, desta vez referente aos curtas exibidos no encerramento da mostra competitiva. Walter Fernandes será o mediador.

O festival terá, ainda, um total de cinco oficinas. São elas: ‘Produção executiva para audiovisual’, com Carlos Barbosa e Clemilson Farias, nos dias 26 e 27, às 9h e às 14h; ‘Visão criativa na produção audiovisual’, com Michelle Andrews, no dia 26, a partir das 16h; ‘Direção para videoclipe’, com Rafael Ramos, no dia 28, às 14h; ‘Mesa redonda: Narrativas amazonenses’, com Rod Castro, Leonardo Mancini, Bernador Abinader, Keila Serruya e Francis Madson, no dia 28, às 9h; e ‘Bate-papo sobre a produção amazonense em outros países’, com Sérgio Andrade, no dia 28, a partir das 14h.

Todas as oficinas acontecerão nos espaços do Les Artistes Café Teatro.

Premiação e jurados

A cerimônia de premiação do Festival Olhar do Norte acontecerá, na segunda-feira, 29, às 19h, no Teatro da Instalação. Keila Serruya, Sérgio Andrade e Renildo Rodrigues (Mostra Região Norte) e Michelle Andrews, Caio Pimenta e Marcos Tupinambá (Mostra Amazonas) compõem a banca de jurados da mostra.