Eleitor do Amazonas volta às urnas neste domingo para escolher governador

As 70 zonas eleitorais contarão com 7.262 urnas eletrônicas, sendo 6.668 urnas principais e 772 urnas de contingência. Eleitores devem cumprir algumas regras na hora do voto

Manaus – Neste domingo, 2,3 milhões de eleitores no Amazonas vão decidir quem vai governar o Estado nos próximos quinze meses. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informou que preparou todos os 1.426 locais de votação para receber os eleitores do Estado aptos a votar, hoje. Exatos 1.686.428 eleitores irão votar com identificação biométrica. No Amazonas as 70 zonas eleitorais contarão com 7.262 urnas eletrônicas, sendo 6.668 urnas principais e 772 urnas de contingência.

Exatos 1.686.428 eleitores irão votar com identificação biométrica (Foto: Eraldo Lopes)

Neste domingo, os eleitores devem cumprir algumas regras na hora do voto. De acordo com o TRE, a Comissão de Fiscalização do Tribunal estará nas ruas e nas zonas eleitorais para fiscalizar qualquer ação que seja contra a lei.

Os eleitores podem fazer manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato exclusivamente pelo uso de bandeirolas, broches, dísticos e adesivos. Aos fiscais das coligações só é permitido que, de seus crachás, constem o nome e a sigla do partido político ou coligação a que sirvam, proibida a padronização de vestuário.

De acordo com a legislação eleitoral, é permitida a propaganda eleitoral veiculada, gratuitamente, na internet, em sítio eleitoral, blogs, redes sociais ou em outros meios eletrônicos de comunicação do candidato, ou na página eletrônica do partido ou da coligação. Aos eleitores também é permitida a manifestação na internet, por meio dos sítios eletrônicos.

Em relação às proibições, a condução de eleitores é proibida, porém o eleitor pode ir votar usando o seu próprio transporte. Para evitar este problema, nos últimos dois anos, o TRE fez um trabalho de realocar os eleitores do Amazonas para votarem nos seus devidos bairros.

A convocação de eleitores ou a realização de propaganda de boca de urna no dia da eleição é crime e está previsto na Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições), artigo 39, parágrafo 5º passível de punição com detenção de seis meses a um ano ou pena alternativa de prestação de serviços comunitários pelo mesmo período, e multa no valor de 5 mil a 15 mil reais.

O uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata; e a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos também está proibida no dia do pleito.

De acordo com o Tribunal até o término da votação, é proibida a aglomeração de pessoas com vestuário padronizado e os instrumentos de propaganda citados acima, caracterizando manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos.

Apuração

No último dia 20, o TRE informou que, para o segundo turno, aumentará os pontos de transmissão do segundo turno das eleições suplementares do Amazonas para encerrar a apuração de todas as urnas do Estado até as 20h do próximo domingo, 27, de acordo com o diretor-geral do TRE, Messias Andrade.

“Fizemos um teste com 217 pontos de transmissão no primeiro turno, uma redução em relação ao pleito passado. Nós sentimos dificuldade em alguns locais, então, para o segundo turno, estamos aumentando para 230 pontos de transmissão para ver se conseguimos apurar tudo até as 20h”, afirmou o diretor-geral do TRE.

Prefeitura colocará equipes para ajudar na organização da cidade

A Prefeitura de Manaus informou que equipes estarão nas ruas, neste domingo, ajudando a manter a organização da cidade durante e após o segundo turno das Eleições Suplementares para governo do Estado.

O trabalho de limpeza deve começar pela manhã, com reforço após o pleito e agentes de trânsito estarão nos principais pontos da cidade controlando o fluxo de veículos.

Segundo o planejamento preparado pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), a coleta domiciliar no domingo será em regime especial.

O monitoramento do tráfego nas vias mais movimentadas da cidade será reforçado com 300 agentes de trânsito, a partir das 6h até as 23h. Segundo a prefeitura, a ação faz parte do planejamento da Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), para garantir segurança nas vias para condutores e pedestres no segundo turno das eleições suplementares.

O sistema de transporte urbano será monitorado pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). Não haverá gratuidade. O número de ônibus que circularão durante o 2º turno das eleições suplementares tomará como base a demanda de passageiros do 1º turno, quando 386 mil passagens foram registradas nas catracas, número equivalente a 55% da quantidade registrada em dias úteis comuns.