Falta de servidores motiva estado de emergência no município de Novo Airão

Além de servidores não estarem indo trabalhar, há extravios de máquinas e equipamentos de informática. O prefeito assumiu o cargo no último dia 4

Alisson Castro / redacao@diarioam.com.br

Adminstração do município fica inviável sem servidores (Foto: Divulgação)

Manaus – O prefeito recém-empossado de Novo Airão, Frederico Júnior (MDB), decretou situação de emergência administrativa na cidade porque servidores não estão indo trabalhar e ainda por extravios de máquinas e equipamentos de informática. O prefeito assumiu o cargo no último dia 4.

No decreto publicado, nesta terça-feira (18), no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas, o prefeito cita “devido a ausência de material humano que se encontra disperso e sem apresentação física para os trabalhos, bem como pela falta de equipamentos de informática (computadores PCs, impressoras e Notebooks), máquinas e utilitários que, inobstante estarem no relatório patrimonial, estão desaparecidos de seus locais de utilização, não se sabendo ao certo se extraviados ou mesmo se desviados ilicitamente pelos responsáveis na ex-administração”, consta no documento.

Para justificar a medida, o prefeito de Novo Airão cita “o risco iminente de um colapso nos trabalhos a serem desenvolvidos pela nova administração, ante a falha de estrutura para os trabalhos (…)também, a evidente falta de salubridade no prédio sede da Prefeitura, com detritos e dejetos animais, a reclamar imediata ação”.

Com a medida, a administração municipal terá mais agilidade para contratar serviços visando sanar os problemas encontrados pelo novo gestor em Novo Airão. “Dentre as ações a serem desenvolvidas pelo Executivo Municipal compreende-se contratação de locação de maquinário e aquisição de equipamentos necessários aos serviços administrativos, recuperação de instalações administrativas no prédio sede, contratação de empresa para terceirização de serviços de limpeza, dedetização, esgoto, pintura, atendidos os limites legais”.

Em 28 de outubro, Novo Airão passou por uma eleição suplementar após a cassação do ex-prefeito Wilton Pereira dos Santos.