Lula e Bolsonaro empatam entre os que têm curso Superior, constata o Ibope

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de outubro, por meio de 2.002 entrevistas em 143 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos

Das Agências/Redacao@diarioam.com.br

Brasília –  Pré-candidatos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) estão empatados na corrida eleitoral à Presidência da República, em 2018, quando considerado apenas o eleitorado com curso Superior, mostra pesquisa Ibope. Com 21%, eles também disputariam o segundo turno das eleições se elas acontecessem hoje, aponta o levantamento.

Lula ganha entre os que têm até a 4ª série do Ensino Fundamental (Foto: Agenciabrasil.ebc.com.br)

Esse cenário aparece quando os entrevistados são questionados pelo Ibope em quem votariam para presidente da República se a eleição fosse hoje e com a seguinte lista de nomes disponíveis: Lula, Bolsonaro, Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (PSD), João Doria (PSDB), Luciano Huck (sem partido), Marina Silva (Rede), Ronaldo Caiado (DEM), Alvaro Dias (Pode), Chico Alencar (Psol) e João Amoedo (Novo).

Quanto às demais parcelas de escolaridade dos entrevistados, Lula é mais bem aceito entre os que têm até a 4ª série do Ensino Fundamental (44%), seguido pelos que completaram a 8ª série do Fundamental (43%) e pelos que têm até o Ensino Médio (31%). Já Bolsonaro, depois dos graduados, se sai melhor entre quem completou o Ensino Médio (18%), a 8ª série do Ensino Fundamental (8%), e, por último, até a 4ª série do Ensino Fundamental (5%).

Nenhum outro candidato aparece com aceitação maior entre os entrevistados com curso Superior do que Lula e Bolsonaro. Quem mais se aproxima dos dois nesse quesito é a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 10%, seguida pelo atual prefeito de São Paulo, João Doria, com 8%.

A porcentagem de pessoas com curso Superior que votariam em branco ou anulariam o voto ficou em 20%. Já as que não sabem ou não souberam responder ficou em 3%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de outubro, por meio de 2.002 entrevistas em 143 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Ou seja, a probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de 95%.