Maia faz alerta sobre riscos dos incentivos da Zona Franca

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia diz que equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem dúvidas sobre eficácia de incentivos

Asafe Augusto / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Em visita à Manaus, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou, nesta quinta-feira (24), que a equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem dúvidas sobre os incentivos da Zona Franca de Manaus (ZFM) e ressaltou que há preocupação pelo fim do modelo econômico do Estado, ao alertar que o Polo Industrial necessita de apoio. A declaração foi dada antes de embarcar para Brasília, no fim da tarde, após ter uma reunião a portas fechadas para pedir apoio da bancada do Amazonas para a sua reeleição à presidência da Câmara dos Deputados.

“Continuo apoiando a Zona Franca, vamos dialogar com a nova equipe econômica que tem algumas dúvidas, mas a gente tem que mostrar que o incentivo aqui gera emprego e na outra ponta gera impostos”, disse.

“É uma preocupação grande de todos nós, dos deputados do Amazonas e minha, também. Compreendo e apoio a Zona Franca, que teve um papel decisivo no desenvolvimento da região, na preservação do meio ambiente, e na geração de emprego numa região que ainda tem muita dificuldade de infraestrutura, onde no passado era maior ainda”, comentou.

Rodrigo Maia ressaltou que há preocupação com a manutenção dos benefícios fiscais da Zona Franca. (Foto: Pablo Trindade)

O parlamentar disse, também, que é a favor da reforma tributária, mas se faz necessário observar a garantia dos incentivos para a indústria no Amazonas.

“Todo mundo é a favor que o sistema tributário seja, no mínimo, simplificado. Mas, temos que tomar cuidado, pois a reforma implica em discutir incentivos fiscais e não podemos abrir mão da Zona Franca que preservou a floresta e gera empregos”, ponderou.

Conforme Rodrigo Maia, outro compromisso é com o desenvolvimento econômico do Estado, por meio do turismo, e na melhoria da infraestrutura. “O Norte tem uma estrutura muito precária. Isso precisa ser melhorado para que novos incentivos serem discutidos”, pontuou.

Apoio

Sobre a disputa à presidência da Câmara Federal, o deputado disse que espera contar com o apoio de todos os políticos do Amazonas. Sete parlamentares participaram da reunião: Alberto Neto (PRB), Pablo Oliva (PSL), Silas Câmara (PRB), Sidney Leitte (PSD), Marcelo Ramos (PR) e Bosco Saraiva (SD) e Omar Aziz (PSD). Não foram à reunião José Ricardo (PT) e Átila Lins (PP).

“Eu gostaria de não ter pedido o apoio, e que todos já dissessem (risos). Eles queriam primeiro me ouvir, sobre meus compromissos com o Amazonas e a Zona Franca. Eu reafirmei que, historicamente, tenho defendido os interesses da região e vou continuar defendendo como deputado do Rio de Janeiro, e do Brasil”, afirmou, ao se dizer confiante com o apoio.