Na ALE, Wilson Lima discursa sobre Saúde e Segurança Pública

O governador do Amazonas, disse que pretende remanejar verbas da FTI e da FMPES para a área da Saúde e que irá mudar as armas da polícia de PT 40 para 9 milímetros

Asafe Augusto / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), afirmou que o Estado deve passar por uma reforma administrativa nos próximos meses, o que deve incluir a extinção e junção de secretarias e órgãos do Estado. A declaração foi dada por ele, nesta terça-feira (5), após a solenidade da Leitura da Mensagem Governamental anual, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Apesar de não adiantar quais serão as principais mudanças, Wilson disse que a proposta de reforma está sendo trabalhada pelo vice-governador e secretário de Estado da Saúde, Carlos Almeida (PRTB) e pelo secretário de Estado da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio. “Vamos modernizar os procedimentos do governo, diminuindo gastos e aumentar a eficiência. A reforma não vai ser no papel. Será séria e profunda. O Estado precisa avançar”, disse.

Os secretários também vão conversar com os deputados, segundo adiantou o governador, para remanejar para a Saúde, os recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) e do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES). A proposta será enviada como mensagem governamental à ALE, para ser apreciada pelos deputados.

O governador Wilson Lima esteve na ALE, nesta terça-feira (5), onde proferiu a Leitura da Mensagem Governamental (Foto: Raphael Alves/TJAM)

“Nos últimos quatro anos esse foi o Estado que mais gastou com a Saúde. A lei determina que sejam feitos investimentos de 12% da receita corrente líquida, mas foram investidos 20%. Infelizmente isso não se reverteu em qualidade para o Amazonas”, afirmou.

Durante a leitura da Mensagem Anual, que durou pouco mais de 30 minutos, o governador voltou a dizer que o Estado vive a maior crise de todos os tempos na visão dele, e que a Saúde é a grande preocupação do Executivo. “Isso é fruto de falta de planejamento e total falta de respeito com o dinheiro público, mas fui eleito para junto com uma equipe técnica, mudar o caminho pelo qual o Amazonas vem seguindo. Eu e minha equipe estamos trabalhando incansavelmente para entregar o estado melhor”, discursou.

Na área de Segurança Pública, o governador disse, também, que vai melhorar o armamento dos policiais trocando as armas PT 40, por 9 milímetros. Além disso, Lima acrescentou que vai reforçar o policiamento com o ‘Rocam Moto’ e um núcleo de apoio jurídico à categoria.

“O narcotráfico vai ser sufocado para termos mais paz. Vamos fazer a polícia ficar mais presente. Inicialmente, o ‘Rocam Motos’ terá 60 unidades e vai começar atuando em corredores de ônibus. O armamento será renovado aumentando o poder de defesa do policial. O Estado vai comprar e haverá doação por parte do governo federal. O Estado vai ter em mãos 3 mil pistolas 9 milímetros e 500 espingardas calibre 12 semi automáticas”, disse.

O governador concluiu afirmando que não vai abrir mão da Zona Franca de Manaus (ZFM), mesmo buscando outros modelos econômicos onde o Amazonas tem forte potencial.