No Amazonas, deputados têm 180 faltas na ALE

Por Geraldo Farias


Manaus – Nenhum dos deputados estaduais do Amazonas compareceu a 100% das 66 sessões ordinárias da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), realizadas neste ano, no primeiro semestre, segundo levantamento do Diário do Amazonas, com base nos dados da frequência parlamentar no site da instituição. Apenas um parlamentar registrou apenas uma ausência e outros dois faltaram somente a duas sessões, sendo os menos faltosos. Foram 180 faltas registradas de fevereiro a julho, sendo 137 justificadas com viagens.

O menos faltoso foi o deputado Sabá Reis (PR), que registrou apenas uma falta, justificada por motivo de cumprimento de atividade parlamentar externa. Os deputados José Ricardo (PT) e Orlando Cidade (PTN) ficam na segunda posição na lista dos mais assíduos, ambos tiveram duas faltas registradas. José Ricardo justificou as faltas com duas viagens realizadas a Brasília e Orlando Cidade também fez uma viagem a Brasília e outra ao interior.

Na outra ponta da lista, a dos mais faltosos, o primeiro é o deputado Vicente Lopes (PMDB), que compareceu a apenas 49 das 66 sessões ordinárias realizadas no período, o que representa um percentual de 75% de assiduidade. Nas 17 sessões em que faltou, todas as ausências foram justificadas, 11 por viagens, sendo oito sem especificar o destino e três para o interior. A outras justificativas apontam quatro compromissos externos e dois atestados médicos.

O Diário do Amazonas tentou falar com Vicente Lopes, mas o telefone pessoal do parlamentar só caía na caixa postal. Também não foi possível contato através da assessoria do deputado e as ligações para o telefone do gabinete de Vicente não foram atendidas.

A segunda posição de mais faltoso é preenchida por dois parlamentares, Platiny Soares (DEM) e Francisco Souza (PTN), que se ausentaram em 14 das 66 sessões da ALE. Eles justificaram todas as ausências.

Platiny registrou nove viagens para fora do Estado atuando como parlamentar, sendo oito para Brasília e uma para o interior e outras cinco faltas foram justificadas por compromissos realizados fora da ALE.

Souza justificou todas as 14 faltas com viagens, sendo três para o interior, três para Buenos Aires (ARG), duas para Montevideo (URU), duas para Aracaju (SE), duas para Palmas (TO), uma para Rio Branco (AC) e uma para São Paulo (SP), todas representando a ALE em algum evento.

Sobre as ausências justificadas, Francisco Souza informou, em nota, que no final do ano passado foi eleito presidente do Bloco Brasileiro da União dos Parlamentares Sul-americanos e Mercosul (UPM), e que nos últimos meses vem participando das reuniões deliberativas que são realizadas em outros Estados e fora do País.

Souza também informou que realizou um trabalho intenso nos municípios do Amazonas, executou visitas técnicas e audiências públicas que demandaram viagens devidamente comprovadas e que ocasionaram as ausências, sendo todas justificadas, conforme prevê o Regimento Interno da ALE.

A assessoria de Platiny Soares informou que o parlamentar realizou viagens para Brasília para tratar do veto à lei de anistia a policiais que participarem de greves. A reportagem fez contato com a assessoria de Francisco Souza, que ficou de enviar uma nota.

O terceiro mais faltoso é o deputado Sinésio Campos (PT), com 12 ausências. Diferente dos outros parlamentares que não sofreram descontos salariais com suas faltas, Sinésio não apresentou justificativa para três ausências. Uma falta na ALE representa desconto de R$ 668. As demais faltas foram justificadas por viagens, a maioria em participação de reuniões do Parlamento Amazônico. Sinésio viajou uma vez para Palmas (TO), três vezes para Aracaju (SE), duas vezes para Brasília e uma ao interior.

Sinésio Campos justificou as faltas afirmando que estava em produção legislativa em suas viagens e que as faltas não justificadas são por razões de viagens para assuntos pessoais. “Eu presido o Parlamento Amazônico e preciso dar andamento a este trabalho. Isso é junto à produção legislativa, faz parte”, explicou.

Comentários via Facebook