Prefeitos mostrarão dados de obras a Wilson Lima

Os levantamentos serão apresentados na Associação Amazonense de Municípios (AAM), que deve formalizar a entrega junto à Comissão de Transição do futuro governador Wilson Lima

Asafe Augusto / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Prefeitos dos municípios do Amazonas vão elaborar relatórios sobre as obras em andamento no interior, para que sejam entregues à Comissão de Transição do governador eleito Wilson Lima (PSC). A informação foi divulgada pelo prefeito do município de Envira (a 1.208 quilômetros a sudoeste de Manaus), Ivon Rates (PROS) aliado a Wilson.

Conforme as informações, os relatórios serão apresentados na Associação Amazonense de Municípios (AAM), que deve formalizar a entrega junto à Comissão de Transição de Wilson, representada pelo seu vice, Carlos Almeida (PRTB).

A conclusão das obras em andamento passou a preocupar os prefeitos, segundo destacou Ivan, já que elas já foram licitadas ou conveniadas e autorizadas pelo atual governador Amazonino Mendes (PDT). A maior preocupação é que o orçamento não seja suficiente para dar prosseguimento aos trabalhos.

De acordo com Ivon Rates, o futuro governador já apresentou boa vontade para com os municípios. De acordo com Rates, os prefeitos terão espaço para apresentar, junto à comissão de transição, um relatório das obras desenvolvidas atualmente pelo governo do Estado e quais delas são as mais importantes.

Dados farão parte dos relatórios da equipe de transição (Foto: Jimmy Geber)

O prefeito de Envira disse ter procurado o governador eleito pessoalmente para tratar do assunto a fim de garantir que os municípios tivessem o mínimo de impacto na transição. “O próprio governador que me autorizou a tratar com o deputado Luiz Castro (Rede) e outros membros da comissão, onde ficou pactuado que os prefeitos farão um relatório de todas as ações de governo que estão em curso nos seus municípios, sejam por convênio ou por contrato, e vão escolher entre elas, as maiores prioridades”, afirmou.

O prefeito disse que os gestores sabem que cortes acontecem em mudanças de gestão e trabalham para reduzir os impactos para a população do interior. “Nós, enquanto prefeitos, entendemos que em uma transição dessas é natural que haja cortes, uma vez que a próxima gestão não deverá ter orçamento para manter o que foi autorizado pelo governo atual. Isso é natural. Porém, o governador eleito, Wilson Lima, entende que no bojo dessas obras há investimentos de absoluta importância para os municípios, entre eles alguns que podem ser, inclusive, redimensionados”, disse o prefeito.