Bota poupa titulares no Brasileiro e foca em decisão

Com jogo crucial contra o Flamengo, no Maracanã, na próxima quarta-feira, que define vaga para final da Copa do Brasil, Alvinegro decidiu usar uma equipe alternativa diante da Ponte, fora de casa

Agência Estado/vencer@diarioam.com.br

Manaus – Com o foco na semifinal da Copa do Brasil, o Botafogo vai enfrentar a Ponte Preta, hoje, às 15h (de Manaus), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 21ª rodada do Brasileiro, com apenas dois titulares: o zagueiro argentino Joel Carli e o atacante Rodrigo Pimpão. Ambos estão suspensos da segunda partida contra o Flamengo.

O clube carioca, que está em oitavo lugar no Brasileirão, com 28 pontos, concentra as suas atenções na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, disputará, no Maracanã, no Rio de Janeiro, o segundo jogo da semifinal. Como a primeira partida empatou em 0 a 0, o Fogão se classifica se vencer ou empatar por pelo menos um gol, já que o mando do segundo jogo é do Flamengo. Se houver novo empate sem gols, a vaga para a final será decidida nos pênaltis.

Embora deva jogar em Campinas, Rodrigo Pimpão foi cauteloso. “O Jair (Ventura, técnico) ainda não adiantou nada sobre se eu começo jogando ou não. Mas como estou suspenso na Copa do Brasil, vou viajar (para Campinas). Quanto a jogar ou não, é com ele”, afirmou o atacante, um dia antes da viagem para o interior de São Paulo.

Pimpão espera que o Botafogo reaja fora de casa, pelo Brasileirão. “Temos que ter muita atenção nos minutos finais. Assim tivemos bons resultados, ano passado. Agora virou o turno e temos que buscar o resultado fora de casa”, afirmou.

Rodrigo Pimpão também comentou a disputa com o flamenguista Berrio, que gerou o seu terceiro cartão amarelo no jogo da última quarta-feira. “Estou triste. Muita gente me criticou e machucou muito. Não sou covarde, maldoso. Não quero ser desleal com ninguém. Não é do meu perfil tirar um companheiro de profissão do jogo. Já pedi desculpas”, relembrou.

E depois de três empates sem gols, a Ponte Preta espera reencontrar o caminho da vitória diante do Botafogo. Para o técnico Gilson Kleina, nada muda pelo fato de que o adversário estará com um time alternativo.

“O Botafogo tem um elenco de qualidade e quem entra quer mostrar serviço. Além disso, alguns jogadores suspensos vão jogar, como o zagueiro Carli e o atacante Rodrigo Pimpão”, elogiou Gilson Kleina, tentando valorizar a atitude do time carioca.

Na verdade, é um boa chance para a Ponte Preta vencer e se distanciar da zona do rebaixamento. Com 24 pontos, o time paulista ocupa uma posição perigosa. No primeiro turno, venceu dois jogos em Campinas contra adversários que estavam poupando titulares. Isso aconteceu na estreia, quando goleou o Sport, por 4 a 0, e depois contra o Cruzeiro, na vitória, por 1 a 0.

Gilson Kleina também teve uma semana proveitosa, sem jogo e com tempo para trabalhar. Ele vai ter vários retornos importantes. Entre eles, dois titulares: o zagueiro Marllon, que cumpriu suspensão automática, e o atacante Emerson Sheik, poupado diante do Sport, no Recife. Outra volta importante é do volante Elton, totalmente recuperado de uma lesão muscular.

Na defesa, quem fica de fora é Rodrigo, suspenso por um jogo pelo STJD. No meio-campo sai Jadson e no ataque Maranhão.