Botafogo bate Fla e está na grande final

Com superação e um gol solitário de Luiz Fernando, o Alvinegro derrotou, por 1 a 0, o favorito Flamengo, que jogava com a vantagem do empate, no Maracanã, e vai brigar pelo título do Estadual

Agência Estado / redacao@diarioam.com.br

Rio de Janeiro – O Botafogo está na decisão do Campeonato Carioca. Foi suado, na base da vontade e da estratégia, mas o Alvinegro superou o estrelado elenco do Flamengo na semifinal, ontem. No Maracanã, Luiz Fernando marcou o gol solitário do triunfo, por 1 a 0, e devolveu a provocação de Vinicius Junior ainda na Taça Guanabara, ao ironizar o ‘cheirinho’ flamenguista.

Foi o triunfo de um time que apostou no esquema proposto por Alberto Valentim, que soube se defender e foi preciso nas poucas chances que criou. Nos minutos finais, chamou o Flamengo para o ataque, mas contou com dia extremamente infeliz do adversário, que pouco criou.

Após o apito final, time do Botafogo comemorou bastante a classificação (Foto: Celso Pupo/Estadão Conteúdo)

Do lado flamenguista, Paulo César Carpegiani deixa a competição pressionado. Não bastasse a falta de criatividade da equipe nos últimos jogos, viu sua alteração, ontem, ser explorada no gol que originou o gol botafoguense. Na lateral esquerda, o meia Everton foi presa fácil para Marcinho, que cruzou para Luiz Fernando marcar.

Depois de eliminar o grande favorito ao título, o Botafogo chega embalado para a final e aguarda para conhecer seu adversário, que sairá do duelo entre Fluminense e Vasco, hoje, também no Maracanã.

Embalado pela torcida, o Flamengo até começou dono da posse de bola, mas as primeiras chances foram do adversário. Aos oito, Rhodolfo errou domínio na área e, praticamente, ajeitou para Luiz Fernando, que bateu de primeira, sem direção.

A falta de criatividade era clara de ambos os lados e restaram os cruzamentos para a área. Foi assim que Igor Rabello assustou, aos 18, exigindo boa defesa de Diego Alves. A resposta veio cinco minutos mais tarde e com bem mais perigo. Réver ajeitou para o meio e Willian Arão finalizou rente à trave.

O jogo era travado, até que a opção inicial de Carpegiani fizesse diferença contra o próprio time. A liberdade dada por Everton fez com que Marcinho disparasse. Lindoso encontrou o lateral, que chegou cruzando para o meio da área, onde Luiz Fernando finalizou para a rede. Na comemoração, tapou o nariz, ironizando o ‘cheirinho’ e respondendo a provocação de Vinicius Junior.

Carpegiani voltou para o segundo tempo com Cuéllar e Geuvânio nas vagas de Jonas e Willian Arão. Mas faltava a presença de área que Henrique Dourado, em má fase, não vem sendo capaz de prover. Só que logo o Botafogo encaixou a marcação, se tornou mais perigoso no contra-ataque e viu o Flamengo voltar a insistir somente nos cruzamentos.

O Flamengo era dono da bola de novo e sequer assustava Jefferson. Insistindo pelo alto, o Rubro-Negro quase igualou, aos 30, mas a cabeçada de Dourado encontrou a trave direita. No jogo de um time só, o Botafogo nem se arriscava, satisfeito com o que o cenário o proporcionava e garantiu a vaga na decisão.