Brasil vence nas duplas, mas perde o confronto para o Japão na Davis

Bruno Soares e Marcelo Melo fizeram o que se esperava deles no jogo de duplas

Bruno Soares e Marcelo Melo fizeram o que se esperava deles no jogo de duplas, mas não foi o suficiente para o Brasil ameaçar o Japão, no duelo dos playoffs da Copa Davis, na madrugada desta segunda-feira. Na sequência da vitória dos duplistas, Thiago Monteiro foi batido por Yuichi Sugita e o time japonês fechou a série melhor de cinco jogos por 3 a 1, em Osaka, no Japão.


Tenista número 1 do Brasil neste duelo e atual 114º do mundo, Monteiro foi superado por Sugita, 42º do ranking, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/3. O resultado abreviou o confronto porque o quinto jogo nem chegou a ser disputado, com Guilherme Clezar.

Ao desperdiçar esta boa chance na repescagem, diante de um time japonês totalmente desfalcado (sem Kei Nishikori, Go Soeda e Yoshihito Nishioka) o Brasil permaneceu na segunda divisão do tênis mundial. Em 2018, voltará a disputar o Zonal Americano, em busca novamente de uma vaga nos playoffs.

“Mais uma vez foi um prazer defender o Brasil na Copa Davis, muito obrigado pela força de todos os torcedores que sempre estão nos apoiando, aos jogadores que mais uma vez deixaram tudo o que podia em quadra”, comentou Marcelo Melo, nesta segunda, após a derrota brasileira.

Melo e Soares abriram o segundo e último dia do confronto com a vitória sobre Yasutaka Uchiyama e Ben Mclashlan por 7/6 (7/2), 6/4 e 6/2. O resultado, nesta madrugada, manteve o Brasil vivo na disputa. O Japão liderava por 2 a 1 e o time brasileiro ainda poderia buscar a virada no placar geral.

“Jogamos super bem. O primeiro set foi muito importante para a nossa dupla. Como tínhamos poucas informações sobre os japoneses, demorou um pouco para entendermos a forma deles de jogar. Depois, conseguimos administrar melhor as jogadas e conseguimos usar nossa tática. Depois deslanchamos, jogamos mais soltos, botamos pressão neles e fechamos em três sets”, avaliou Soares.

Mas, na sequência, Monteiro foi batido por Sugita, encerrando a série. Na sexta-feira, ele e Clezar já haviam sido derrotados na abertura do confronto. O Japão, então, abrira 2 a 0 no placar.

O duelo deveria ter tido sequência no sábado e no domingo, mas o mau tempo e até um tufão acabaram atrapalhando toda a programação. Por consequência, os tenistas brasileiros e japoneses só puderam voltar à quadra nesta segunda para finalizar a série. Com o triunfo, o Japão voltará a competir no Grupo Mundial no próximo ano.