Com golaços de Éverton Ribeiro, Fla bate Cruzeiro, mas vê Palmeiras ser campeão

A exemplo do que aconteceu em 2016, quando perseguiu o Palmeiras até as últimas rodadas, mas não conseguiu bater o rival paulista, o Flamengo fica novamente no 'quase'

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

Belo Horizonte – Ex-jogador do Cruzeiro, Éverton Ribeiro teve tarde inspirada contra o time mineiro e comandou a vitória do Flamengo neste domingo (25), por 2 a 0, no Mineirão. O meia marcou dois golaços no triunfo da penúltima rodada, que, no entanto, foi insuficiente para o time se manter na luta pelo título do Campeonato Brasileiro, já que o Palmeiras bateu o Vasco em São Januário e sagrou-se campeão nacional de forma antecipada.

O terceiro triunfo consecutivo não foi capaz de manter a equipe carioca viva na briga pelo título pois, com a vitória sobre o Vasco, o Palmeiras foi aos 77 pontos e, faltando apenas uma rodada para o término do torneio, já não pode mais ser alcançado pelo Flamengo, que aparece com 72 pontos.

A exemplo do que aconteceu em 2016, quando perseguiu o Palmeiras até as últimas rodadas, mas não conseguiu bater o rival paulista, o Flamengo fica novamente no ‘quase’. Neste ano, chegou a ficar distante da taça, mas reacendeu as esperanças após a chegada do técnico Dorival Junior e as vitórias em sequência, que, porém, vieram tardiamente. Já o Cruzeiro, que não briga por mais nada, fica na oitava posição, com 52 pontos.

Na 38.ª rodada, a última da competição, o Flamengo encerra sua participação no torneio contra o Atlético-PR, no Maracanã, no Rio. O Cruzeiro se despede diante do Bahia, na Fonte Nova, em Salvador. Todos os jogos da rodada final serão no próximo domingo, às 17h.

Éverton Ribeiro marcou dois golaços no triunfo da penúltima rodada, que, no entanto, foi insuficiente para o time se manter na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. (Foto: Estadão Conteúdo)

O JOGO

Apesar do peso que carregava em campo por não poder perder a partida, o que daria o título antecipado ao Palmeiras, o Flamengo não demonstrou nervosismo e esteve leve em campo no primeiro tempo, especialmente nos minutos iniciais.

Marcando forte e saindo rápido ao ataque, o time carioca abriu o placar na primeira vez que chegou à frente na base do talento de Éverton Ribeiro. O meia, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro em 2013 e 2014, deu uma caneta em Egídio na direita, invadiu a área e bateu com categoria para marcar uma pintura no ex-time dentro do estádio em que se acostumou a brilhar.

O Cruzeiro equilibrou o jogo aos poucos e teve nos pés de Robinho e Thiago Neves as principais oportunidades para empatar. Na primeira, o arremate passou rente à trave. Na segunda tentativa, Fred, em jogada de pivô de futsal, ajeitou para Thiago Neves pegar na veia e o goleiro César fazer uma bela defesa.

A estrela de Éverton Ribeiro estava mais do que acesa. Na etapa final, o meia repetiu o roteiro dos minutos iniciais da primeira etapa ao marcar outra pintura. Desta vez, recebeu na intermediária e acertou um lindo chute aos seis minutos, no canto direito de Fábio, para ampliar o placar.

Em desvantagem, o Cruzeiro tentou como de várias maneiras ao menos diminuir o placar. Fred e Egídio tentaram, mas foi David quem chegou mais perto de marcar. Pará aparecer providencialmente para tirar em cima da linha o chute do atacante cruzeirense.

Por volta dos 33 minutos, veio a notícia do gol de Deyverson, que garantiu o título do Palmeiras. A partir daí, o jogo esfriou em campo, mas esquentou fora dele, nas arquibancadas, com as provocações das duas torcidas. Os cruzeirenses comemoraram o gol do Palmeiras e provocaram os flamenguistas, cantando “o cheirinho voltou” e “hexacampeão” (em alusão aos títulos da Copa do Brasil do clube mineiro). “Sem mundial”, responderam os torcedores do time carioca.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 0 X 2 FLAMENGO 

CRUZEIRO – Fábio; Edilson, Dedé, Léo (Manoel) e Egídio; Ariel Cabral (Sassá), Lucas Romero, Robinho, Thiago Neves (David) e Arrascaeta; Fred. Técnico (interino): Sidnei Lobo.

FLAMENGO – César; Pará, Léo Duarte, Rhodolfo, e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Éverton Ribeiro (Rômulo), Vitinho (Berrío) e Uribe (Lucas Paquetá). Técnico: Dorival Júnior.

GOLS – Éverton Ribeiro, aos sete minutos do primeiro tempo. Éverton Ribeiro, aos seis minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).

CARTÕES AMARELO – Ariel Cabral, Lucas Romero, Robinho, Fred, Dedé e Edilson (Cruzeiro); Uribe, Renê e Cuéllar (Flamengo).

RENDA – R$ 343.624,00.

PÚBLICO – 20.527 pagantes (27.616 presentes).

LOCAL – Mineirão, em Belo Horizonte (MG).