Fast faz jogo pela liderança contra Princesa nesta quarta-feira

Duelo bota frente a frente líder e vice-líder do Estadual, nesta quarta-feira (27), às 20h30, no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em jogo válido pela 6ª rodada do torneio

Natasha Pinto vencer@diarioam.com.br

Manaus – Na reta final da fase de classificação do Campeonato Amazonense, Fast Clube e Princesa do Solimões jogam, nesta quarta-feira (27), às 18h, no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em partida válida pela sexta rodada do Estadual. Em campo, o confronto marca, ainda, o encontro do melhor ataque contra a melhor defesa do estadual.

Ao longo das cinco partidas no Estadual, o Tubarão de Manacapuru balançou as redes 12 vezes, enquanto o Tricolor do Boulevar sofreu apenas três gols. Para garantir a classificação em primeiro lugar, o alvirrubro da terra da ciranda mantém os pés no chão para sair de campo com mais três pontos, como explica o técnico Marcos Pitter.

Time de Manacapuru quer manter liderança do Amazonense (Foto: Thiago Leos/Princesa)

“Quem conhece o meu trabalho sabe que sempre entro em campo com o objetivo da vitória e não será diferente na partida contra o Fast. Mas o futebol é uma caixinha de surpresas e dependendo de como andar a partida, jogaremos com o regulamento debaixo do braço”, disse o treinador.

Pitter afirmou, ainda, que a equipe que conquistou a vitória sobre o Manaus FC, na última rodada, será a mesma que enfrentará o Rolo Compressor. O técnico revelou, ainda, que alguns jogadores são dúvidas para partida, devido ao desgaste físico dos atletas.

“Alguns jogadores estão no departamento médico, por terem tido uma sobrecarga de treinamento, devido os ‘apagões’ que ocorreram em Manacapuru. Eles não conseguirem ter um descanso adequado”, explicou o técnico.

Estratégia

Do outro lado, o Fast segue embalado no torneio. Depois da vitória no clássico ‘pai e filho’ contra o Nacional, o Rolo Compressor precisa da vitória para assumir a primeira colocação no Estadual. Para isto, o segredo será a estratégia. Inclusive, vale, também, espionar o adversário.

“Vamos apostar em um jogo tático, assim como fizemos contra o Nacional. Eu fui até Manacapuru para assistir a partida do nosso adversário, para poder montar a estratégia adequada para este compromisso. Com o que eu vi, mais vídeos de partidas e informações sobre os jogadores do Princesa, montaremos uma equipe que entrará em campo para anular o que o nosso adversário tem de bom e mostrar as nossas qualidades”, disse.