Furacão a um triunfo da glória continental

Após empatar em 1 a 1 com o Junior Barranquilla-COL, no jogo de ida da final do torneio, o Atlético-PR depende de uma vitória simples, na noite dessa quarta-feira, em casa, para levar o título histórico

Gabriel Melloni (AE) vencer@diarioam.com.br

Curitiba – Uma vitória simples. É isso que separa o Atlético-PR de seu primeiro título internacional em 94 anos de história. A conquista nunca esteve tão perto e os comandados do técnico Tiago Nunes terão a chance de acabar com esse jejum, na noite desta quarta-feira (12), quando recebem o Junior Barranquilla, da Colômbia, às 19h45 (de Manaus), na Arena da Baixada, em Curitiba, pela segunda partida da decisão da Copa Sul-Americana.

No confronto de ida, o time rubro-negro suportou a pressão do adversário no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla, e arrancou o empate, por 1 a 1. Com Pablo, abriu o placar no início do segundo tempo, mas sofreu a igualdade logo na sequência. Ainda viu o adversário desperdiçar um pênalti e o goleiro Santos sair de campo como um dos destaques da partida.

Pablo é dúvida no Atlético-PR, mas Léo Pereira está confirmado (Foto: Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo)

Se Pablo marcou o único gol paranaense na quarta-feira passada, sua presença em campo na grande decisão, hoje, é um mistério. O jogador sofreu uma lesão na panturrilha direita ainda diante do Flamengo, pela última rodada do Brasileirão, atuou no sacrifício em Barranquilla e precisou ser substituído na etapa final.

No início desta semana, Pablo chegou a treinar com seus companheiros, mas Tiago Nunes não confirmou sua presença em campo. A tendência é que o treinador só anuncie os escalados momentos antes da partida. Se não tiver condições, o atacante deverá ser substituído por Bergson ou Rony.

O setor ofensivo, aliás, é a principal aposta do Atlético-PR para sair com a taça nas mãos, nesta quarta-feira. No Campeonato Brasileiro, o time do Furacão teve o quarto melhor ataque, com 54 gols marcados. Raphael Veiga, Nikão e o próprio Pablo foram considerados os grandes responsáveis pela reação da equipe na competição.

Outro ponto forte da equipe é sua força na Arena da Baixada. Nas últimas 18 partidas em casa, entre todas as competições, são 15 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, justamente, na Sul-Americana, contra o Bahia. Na ocasião, porém, o time paranaense levou a melhor nos pênaltis e ficou com a vaga.

Do outro lado, o Junior Barranquilla também tem motivos para confiar. Um deles é o atual momento, já que chega embalado pela goleada, por 4 a 1, aplicada sobre o Independiente Medellín, em casa, pela partida de ida do Campeonato Colombiano, que deixou o time a um passo da conquista nacional.

Além disso, o técnico Julio Comesaña contará com dois importantes reforços. O defensor Gabriel Fuentes e, principalmente, o atacante Teo Gutiérrez estão de volta após cumprirem suspensão no jogo de ida. O goleador chegou a ser dúvida por causa de um problema físico sofrido contra o Independiente Medellín, mas se recuperou em tempo hábil e estará em campo na busca pelo título também inédito para a equipe colombiana.