Jorginho culpa arbitragem por derrota do Vasco para o Avaí

Jorginho atribuiu à atuação da arbitragem a segunda derrota seguida do Vasco nesta Série B do Campeonato Brasileiro. Para o treinador, o desempenho “confuso” de Rodrigo Batista Raposo foi determinante para o placar de 2 a 1 em favor do Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Jorginho criticou fortemente o pênalti marcado pelo juiz no segundo tempo e a sua expulsão de campo, após seguidas reclamações por conta da penalidade. No lance, Martín Silva acabou fazendo a defesa. O Avaí já vencia por 2 a 0.

“Foi pênalti no fim? Não foi pênalti deles antes. É claro. Eu nunca fui agressivo com a arbitragem. Expulsar dois treinadores que são completamente da paz, você vê o nível do jogo que foi hoje”, reclamou o treinador vascaíno, que contestou a escalação de um árbitro de Brasília.

Para Jorginho, havia conflito porque o Vasco disputa a liderança da Série B com o Atlético-GO, de Goiânia. “Escalaram um árbitro de Goiânia. Estamos disputando a primeira posição com um time de Goiás. A arbitragem não foi segura. Foi confusa. Lamento porque foi determinante no resultado”, comentou.

Sobre a performance do Vasco em campo, Jorginho reconheceu as falhas da defesa. “Tomar um gol do Avaí é sempre perigoso. Eles se fecham. É um time forte fisicamente. O que me preocupa mais é que a gente deixou a gordura [na liderança] passar. É importante voltarmos a vencer o mais rápido possível. Estamos no mano a mano”, afirmou.

Com o tropeço fora de casa, o Vasco estacionou nos 28 pontos e foi alcançado pelo Atlético, que bateu o Náutico por 3 a 0, neste mesmo sábado. Assim, o time carioca só lidera por ter uma vitória a mais que o rival.