Lutador de Manaus representa o Brasil no Mundial Juvenil de Boxe

A vaga foi conquistada com o bronze no torneio Continental, que aconteceu em Coral Springs, nos Estados Unidos, no mês de maio

Da Redação

Manaus – Com apenas três anos praticando o esporte, Iury Reges, 17, representará o Brasil nos ringues do Mundial Juvenil de Boxe, na categoria superligeiro (64 kg), que ocorrerá na Hungria, neste mês. O atleta já embarca para São Paulo neste sábado (4). A vaga foi conquistada com o bronze no torneio Continental, que aconteceu em Coral Springs, nos Estados Unidos, no mês de maio.

Iury Reges está a três anos praticando o esporte (Foto: Jimmy Geber)

O roraimense, que mora em Manaus, confessa que a cada convocação é uma sensação de dever cumprido. “É muito difícil poder explicar tudo isso, é uma emoção muito grande. É o resultado de todo esforço, todo treino que faço com o professor Fiola. Mas é muita responsabilidade, afinal, ninguém quer decepcionar na competição”, explicou.

O boxeador diz que a expectativa para a competição é grande e que vem treinando forte para trazer um ótimo resultado para casa. “Os treinos foram intensificados agora que está perto da viagem. Focamos mais na técnica e volume de de golpes. Estou bastante ansioso para a competição, mas sei que estou muito bem preparado para encarar os meus adversários”, comentou o jovem lutador.

Para o técnico Fiola, o seu pupilo tem chances reais de trazer uma medalha para o Brasil. “Ele tem muito talento e se esforça nos treinos. Iury consegue captar bem o que é passado, além de analisar o momento certo de atacar o adversário. Ele é bastante inteligente na hora da luta e esperto na trocação. Tenho certeza que irá nos representar bem e, quem sabe, trazer uma medalhinha para nós”, disse.

Mesmo com pouco tempo no esporte, Iury Reges já é o atual campeão sul-americano da sua categoria, título conquistado no ano passado, na sua primeira competição internacional, em Santiago, no Chile. Esta foi a única medalha de ouro da Seleção Brasileira na competição, além de ser a primeira medalha internacional conquistada pelo Amazonas no boxe.