Lutador do AM tem desafio de MMA, na Rússia

Foto: Reinaldo Okita

Thiago Fernando / vencer@diarioam.com.br

Manaus – Aos 29 anos, o amazonense Diego Davella busca tornar real um velho sonho. O atleta, que representa a academia The Pride, encara, no dia 22 de abril, o russo Timur Nagibin, 23, pela edição 75 do ‘M-1 Challenge Global’. Caso vença, ele tem a promessa dos organizadores de que lutará pelo cinturão da categoria dos penas (até 66 kg).

Diego fez a carreira em Manaus. Oriundo do jiu-jítsu, o atleta foi detentor do cinturão da franquia amazonense ‘Mr. Cage’ e já participou de outros como ‘Coliseum Combat’, ‘Bitetti Combat’ e ‘Rei da Selva’. Davella tem 18 vitórias e cinco derrotas na carreira.

Para a próxima luta, na cidade de Nazran, na Rússia, Diego vem se empenhando nos treinos, pois sabe que o adversário tem um jogo de chão forte.

“Minha estratégia é cair por cima. Como somos ‘grapplings’ (luta agarrada), quem cair por cima tem uma vantagem muito grande. Vou tentar segurar as quedas dele. Minha recepção foi muito boa. Lutei uma categoria abaixo, nos 61 quilos, e, agora, vou lutar na minha, até 66 quilos. No ano passado, ganhei os prêmios de luta da noite e finalização da noite e recebi o prêmio de terceira melhor finalização do ano no ‘M1 Global’. Estou com uma grande expectativa de sair com mais uma vitória e arrastar mais um prêmio”, afirmou o atleta, que fechou um contrato de dois anos.

“O ‘M-1 Global’ é um evento russo. No final do ano passado, fechei um contrato de dois anos e lutei em dezembro. Saindo desta luta vitorioso, tenho a promessa que vou disputar o cinturão da categoria. Isso é importante para qualquer atleta. Estou bem animado, pois sei da minha qualidade”, citou Diego, que há dois meses, ao lado de outros lutadores, abriu a academia The Pride, no bairro Novo Aleixo, na zona leste de Manaus.

O russo Timur Nagibin tem dez lutas na carreira – oito vitórias. Apesar de oriundo da luta agarrada, as vitórias dele foram por nocautes e decisão dos juízes. Está será a sexta vez que o atleta participará do M-1 Global.