Manaus vai sediar versão feminina da Copa Libertadores

Competição continental será disputada no Brasil, na capital amazonense, após campanha bem direcionada do Iranduba da Amazônia para pleitear a inédita vaga da competição

Da Redação

Manaus – A Conmebol anunciou, nesta segunda-feira (11), os detalhes da disputa da Libertadores Feminina desta temporada. A Direção de Competições de Clubes da entidade decidiu, em reunião do conselho, realizada em Moscou, que a competição continental será disputada no Brasil, na cidade de Manaus, após uma campanha bem direcionada do Iranduba da Amazônia para pleitear a inédita vaga da competição para a capital do Amazonas.

Iranduba leva a Copa Libertadores Feminina para Manaus e disputará o torneio continental (Foto: Eraldo Lopes)

E ao contrário do torneio masculino, a competição entre as mulheres é de ‘tiro curto’ e disputada em apenas uma sede. Neste ano, Manaus vai receber a disputa, que será realizada entre os dias 4 e 18 de novembro. Os clubes participantes chegarão à cidade no dia 2 do mesmo mês.

Disputarão a Libertadores Feminina um clube de cada país afiliado à Conmebol (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), o Audax, atual campeão, ainda em parceria com o Corinthians, e um terceiro time brasileiro.

Em nota, o Santos informou que jogará o torneio, assim como o Iranduba, justamente, do Estado-anfitrião Amazonas. A Libertadores Feminina é disputada desde 2009. Em nove edições jogadas, foram sete títulos brasileiros: Santos, em 2009 e 2010, São José, em 2011, 2013 e 2014, e Audax/Corinthians, no ano passado, no Paraguai.