Na Arena da Amazônia, Japão e Colômbia empatam e mantêm chances de classificação

Manaus – Japão e Colômbia encerraram o segundo dia de rodada dupla do Torneio Olímpico de Futebol, na Arena da Amazônia, neste domingo (7), com um jogo ‘morno’ e faltoso, primeiro tempo e quente, no segundo, e que terminou empatada em 2 a 2. Ambas as seleções buscam a classificação na próxima quarta-feira (10), quando os japoneses enfrentam a Suécia, em Salvador (BA) e os colombianos desafiam a líder e já classificada Nigéria, em São Paulo.
Os japoneses dominaram toda a etapa inicial e deram pouco espaço para o contra-ataque colombiano, que tentava ameaçar a meta do goleiro Nakamura em cobranças de falta. Infrações, inclusive, sobraram. Em apenas 47 minutos, foram 20, 10 para cada lado, e quatro cartões amarelos (três para os asiáticos e um para os Sul-americanos).
A primeira chance de gol do jogo foi aos 10 minutos, quando Yajima chutou forte e Bonilla fez ótima defesa. A Colômbia respondeu aos 17 minutos, quando deu o primeiro chute ao gol adversário. A outra oportunidade surgiu apenas aos 33 minutos, quando Fujiharu, livre de marcação, completou cruzamento, de cabeça, para fora.
Antes disso, aos 19 minutos, a atração foi um gato, que invadiu o campo, enquanto a partida estava paralisada para a cobrança de uma das. O público se divertiu. E o primeiro tempo terminou com apenas duas oportunidades claras de gol, ambas para o Japão, e quatro cartões amarelos (três para japonenses e um para colombianos).
O segundo tempo começou mais empolgante, principalmente para os torcedores. Isso porque com um minuto de bola rolando, Asano acertou um chute, de fora da área, no travessão. Um minuto depois, três japoneses tiveram a chance de abrir o placar. Primeiro, Asano chutou cruzado e Bonilla fez defesa dificílima e, depois, mostrou coragem para abafar o chute de Ideguchi, no rebote. Na sobra, Yajima, sem goleiro, chutou para fora.
De tanto desperdiçar chances, o Japão acabou ‘castigado’. O técnico Carlos Alberto Respetro promoveu duas alterações, no intervalo, e elas deram certo. Aos 13 minutos, Arley Rodriguez, que entrou no lugar de Sebastian Perez, tabelou com Teo Gutierrez, que chutou, viu a bola desviar na zaga japonesa e enganar o goleiro Nakamura, para delírio da torcida colombiana na Arena da Amazônia.
Seis minutos depois a zaga do Japão se atrapalhou e Fujiharu fez gol contra. Os asiáticos, no entanto, não se abateram e dois minutos depois, aos 21, Asano recebeu passe milimétrico de Minamino, que havia acabado de entrar, na vaga de Ideguchi, e diminuiu o placar para 2 a 1. E o principal jogador da seleção japonesa, Nakajima empatou com um golaço, de fora da área.
 Ficha técnica: 
Japão 2 X 2 Colômbia
Arena da Amazônia
Japão: Nakamura, Muroya, Fujiharo (Kamekawa), Uedo e Shiotani; Endo, Yajima (Minamino), Nakajima e Ideguchi (Ohshima); Asano e Karoki. Técnico: Makoto Teguramori.
Colômbia: Bonilla, Tesillo, Balanta, Machado e Aguilar (Palacios); Perez (Rodriguez), Barrios e Balanta; Teo Gutierrez, Pabon e Borja. Técnico: Carlos Alberto Restrepo.
Gols: Teo Gutierrez e Fijiharu (contra), para a Colômbia, e Asano e Nakajima, para o Japão.
Árbitro: Sergei Karasev (RUS).