No dia em que completa 123 anos, Flamengo joga contra o Santos

Apesar das chances remotas de faturar o título da Série A, Rubro-Negro busca se redimir dos últimos tropeços, na tarde desta quinta-feira, no Maracanã, e levantar a moral para se manter na parte de cima da tabela

Agência Estado / vencer@diarioam.com.br

Rio de Janeiro – Nesta quinta-feira (15), o Clube de Regatas do Flamengo celebra 123 anos de história. De acordo com informações do time, diversos eventos serão realizados na sede do clube para os associados e torcedores, culminando com o jogo Flamengo x Santos, às 17h, no Maracanã, Rio de Janeiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. No horário de Manaus, o jogo será às 15h.

Mesmo distante do título do Campeonato Brasileiro após os tropeços nas últimas rodadas, o Flamengo não jogou a toalha, junta os cacos e busca a vitória contra o Santos, na tarde desta quinta-feira, para se manter na briga com Internacional e Palmeiras.

Com dois empates seguidos diante do Palmeiras e São Paulo e o revés no clássico para o Botafogo, por 2 a 1, o Rubro-Negro falhou nos momentos decisivos e viu a taça da Série A ficar muito distante, assim como aconteceu nas últimas duas temporadas.

Clube comemora 123 anos neste dia 15 de novembro (Foto: Staff Images/Flamengo)

Se houver novos tropeços e dependendo dos resultados dos rivais, a equipe carioca treinada por Dorival Júnior pode até perder uma das vagas diretas à próxima edição da Copa Libertadores. Apesar de mantido o discurso de que o título é viável, o volante Cuéllar admitiu que a temporada da equipe não é boa.

“Para a grandeza do Flamengo, o balanço não é positivo. Temos que brigar pelo título e ficamos fora na Copa do Brasil, Libertadores e Estadual. O ano não é bom e temos que reconhecer”, emendou.

Além da tarefa de elevar a moral do grupo, Dorival Júnior tem que quebrar a cabeça para escalar o time. Isso porque Paquetá, Willian Arão, Cuéllar e Renê estão suspensos. Já Lincoln e Trauco com as seleções Brasileira sub-20 e peruana, respectivamente. Juan e Geuvânio, machucados, também não jogam.

Nessa quarta-feira (14), o treinador confirmou a presença de Diego entre os titulares. “O Diego é titular do Flamengo. Jogador de excelente nível. Teve um incômodo contra o Botafogo. Fora isso, vamos com Pará e Rômulo como substitutos”, afirmou o treinador.

Caso Diego não possa jogar, o colombiano Marlos Moreno será o titular da posição. Dorival Júnior confirmou também que Pará será o lateral-esquerdo e Rômulo um dos volantes de marcação nos lugares de Renê e Cuéllar, ambos suspensos.

E depois de ser derrotado, por 1 a 0, pela Chapecoense, em casa, na rodada anterior, o Santos tem a missão de buscar fora de casa os pontos que perdeu diante de sua torcida. O Peixe, que sofreu o segundo revés seguido, soma 46 pontos e disputa com Atlético-PR e Atlético-MG a sexta colocação, a última vaga à fase preliminar da Libertadores. Um dos fatores que ajuda a explicar o baixo rendimento da equipe na partida anterior são os desfalques. Agora, Cuca terá retornos importantes, mas, mais uma vez, terá de lidar com algumas baixas.

O lateral-direito Victor Ferraz, o meia Pituca e o atacante Gabigol reforçam a equipe, mas o técnico não poderá contar com Carlos Sánchez, Bryan Ruiz e Derlis González, convocados para suas respectivas seleções. Além disso, Cuca pode ter mais duas baixas. O meia Arthur Gomes e o atacante Rodrygo não treinaram, nessa quarta-feira, e são dúvidas.