Penarol e Fast fazem a final do 1º turno

Após passarem por Manaus FC e Rio Negro, respectivamente, nas semifinais, as equipes se enfrentam, às 15h30, no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara, na primeira decisão do Estadual

Thiago Fernando / diario@diarioam.com.br

Manaus – O grande campeão do 1º Turno do Campeonato Amazonense será definido logo mais, às 15h30, no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus). Em campo, Penarol – dono da casa e equipe com melhor campanha na competição – e Fast se enfrentam em jogo único. Caso a partida termine empatada, o campeão será decidido nas cobranças de pênaltis. O vencedor já garante vaga na finalíssima do Estadual, que acontecerá no dia 14 de maio, na Arena da Amazônia.

Com três vitórias e um empate na fase de classificação, o Penarol avançou ao mata-mata como melhor colocado na soma dos dois grupos. A equipe comandada pelo técnico Carlos Tozzi superou o Manaus FC, atual campeão Estadual, por 3 a 2 no duelo da semifinal, disputada no último final de semana, em Itacoatiara. Assim, o Leão da Velha Serpa chega à final do 1º Turno invicta e com o favoritismo.

Sua principal arma vem sendo o ataque. Ao todo, o representante de Itacoatiara já balançou as redes 11 vezes, sendo oito dessas com a dupla Branco e Railson, autores de quatro gols cada. Na semifinal, quem também apareceu foi o experiente goleiro Rascifran, que garantiu a vaga no duelo final ao defender a penalidade cobrada por Nena, no segundo tempo.

Para a partida desta quarta, Carlos Tozzi terá ‘força máxima’. Vale lembrar que as duas equipes já se enfrentaram neste campeonato. O duelo aconteceu na segunda rodada, realizada no dia 27 de janeiro, no Estádio Carlos Zamith, localizado na zona leste de Manaus. Na ocasião, o Penarol saiu de campo com a vitória por 2 a 0. Apesar disso, o meia Leozinho afirma que a final é diferente dos outros jogos e aposta em um confronto complicado. Todavia, o ‘canhotinho’ acredita que o apoio da torcida será um fator decisivo. “Esperamos um jogo difícil. Final é sempre final.

O time do Fast, já conhecemos. Enfrentamos em Manaus e vencemos, porém, eles estavam sem alguns jogadores que durante a competição foram inscritos. Nossa equipe vem bem confiante. Tudo tem dado certo desde o inicio do campeonato. Estamos bastante unidos e trabalhando muito. Fora isso, temos ao nosso lado o fator casa. Buscamos essa vantagem e tenho certeza que fará diferença, mais uma vez”, frisou o meia.

Pelo lado do Rolo Compressor, a confiança está a mil. Apesar de ter duas vitórias e duas derrotas na fase de grupo, o Fast conseguiu passar na liderança do Grupo B. Na semifinal, o time comandado pelo técnico português Paulo Morgado goleou o Rio Negro, de Aderbal Lana, por 4 a 1, na Arena da Amazônia. Para melhorar, o massacre foi de virada, o que mostrou o poder de reação da equipe.

Apesar da campanha, o Fast é a grande surpresa desse campeonato. Após uma péssima participação, em 2017, o Tricolor entrou no Estadual desacreditado e cheio de dívidas. O título do 1º turno pode ser sua redenção.